Porto de São Francisco do Sul deixa de embarcar cerca de 240 mil toneladas de grãos desde incidente há uma semana - Economia - A Notícia

Versão mobile

 

Economia19/03/2018 | 06h30Atualizada em 19/03/2018 | 06h30

Porto de São Francisco do Sul deixa de embarcar cerca de 240 mil toneladas de grãos desde incidente há uma semana

Ao menos 10 navios aguardam carregamento no terminal graneleiro após esteira de embarque ceder; previsão é de que parte da operação seja retomada na terça-feira

Porto de São Francisco do Sul deixa de embarcar cerca de 240 mil toneladas de grãos desde incidente há uma semana Divulgação/Divulgação
Parte de estrutura cedeu e interrompeu no domingo (11) o embarque de grãos no terminal graneleiro Foto: Divulgação / Divulgação

A interrupção da exportação de granel sólido via SCPar Porto de São Francisco do Sul, devido a queda de parte da estrutura de uma esteira de carregamento no terminal graneleiro, completou uma semana neste domingo. Desde então, deixaram de embarcar nos navios aproximadamente 240 mil toneladas de carga. Hoje, são 10 as embarcações aguardando a retomada do serviço para zarpar, na Baía da Babitonga.

A previsão da administração portuária, de retomar parte do serviço no domingo (18) não se confirmou. De acordo com Alexandre de Oliveira, gestor do terminal graneleiro, no momento, é feito um trabalho de reforço na esteira de embarque (15-A) não danificada, para garantir a volta de 50% da capacidade dos carregamentos, que, em situação normal opera 30 mil toneladas/dia. A previsão agora é de que esse “alento” ocorra na terça-feira.

Enquanto isso, o outro “tripper”, 15-B, que cedeu, e ainda não tem expectativa de data para voltar a funcionar. A exportação de granel sólido no Porto de São Francisco está paralisada desde a manhã de domingo, 11, nas duas esteiras porque, nesta última, aproximadamente 40 metros da galeria ficou comprometida.

De acordo com a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), responsável pela manutenção das esteiras, a estrutura foi erguida em 2004, é resistente, e pode ser recuperada. No entanto as atividades continuam suspensas até que a situação seja regularizada.

Controle de estoque

Para os reparos necessários já foram levantados preços e, na sexta-feira, o terminal aguardava a aprovação do Governo do Estado para efetivar a contratação da empresa que ficará responsável pela obra. Ainda há negociação de valores. A intenção é de que esse passo seja superado até o fim da tarde desta segunda-feira (19).

A gestão do terminal graneleiro informa ainda que, enquanto os carregamentos não são retomados, a administração do Porto de São Francisco orienta os exportadores a segurarem parte das cargas no ponto de origem das mercadorias.

— Estipulamos que, em vez de haver carregamento de 100% da carga, as empresas carreguem cerca de 70% desse total nos caminhões e vagões. A medida tem como objetivo evitar sobrecarga na capacidade de estocagem do terminal — salienta Alexandre.

Ainda conforme ele, cada navio parado pode gerar um custo adicional de US$ 18 mil ao dia. Prejuízo este que recai às empresas exportadoras e transportadoras, podendo refletir no próprio Porto de São Francisco do Sul.

Investimentos

Na semana passada, o diretor-presidente do SCPar Porto de São Francisco do Sul, Luís Henrique Furtado, informou que a retomada total do serviço deve ocorrer em até 40 dias após o início das obras. Já para os próximos dois anos estão previstos investimentos diretos na reformulação das esteiras de exportação portuárias.

Leia Mais

Exportação de grãos está paralisada no Porto de São Francisco do Sul

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC/Krona anuncia que Jackson Samurai passará por nova cirurgia e está fora da temporada https://t.co/LBxLTdxPua #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAprovado o projeto de lei que determina sinais sonoros em semáforos de Joinville  https://t.co/o9CqzQ4U7F #LeianoANhá 3 horas Retweet
A Notícia
Busca