Loetz: confira dez ideias para a mobilidade em Joinville - Economia - A Notícia

Versão mobile

Mercado Livre13/11/2017 | 09h43Atualizada em 13/11/2017 | 09h43

Loetz: confira dez ideias para a mobilidade em Joinville

Encontro com representantes de diferentes segmentos da sociedade procurou discutir novas saídas

Loetz: confira dez ideias para a mobilidade em Joinville Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

A Joinville do futuro está sendo pensada agora. É com este propósito que a Secretaria de Planejamento Urbano e de Desenvolvimento Sustentável da Prefeitura organizou encontro com representantes de diferentes segmentos da sociedade em busca de ideias novas, que possam ser implementadas e auxiliem a qualidade de vida da população nas próximas décadas. A partir de evento, que contou com o apoio de especialistas alemães, surgiram 25 propostas. Todas elas serão reunidas num caderno, que está sendo elaborado pelo Instituto Fraunhofer, da Alemanha, e ficará pronto em dezembro.

 Confira outras informações de Claudio Loetz
Confira as últimas notícias 

A coluna lista dez destes projetos.

ESTAÇÕES PARK & RIDER

A ideia é criar bolsões de estacionamento para carros e bicicletas ao redor de terminais urbanos de ônibus, para que os cidadãos possam estacionar os seus veículos nestes locais com segurança, oferecendo, também, serviços de lavação, mecânica, entre outros. E que, de lá, o passageiro viaje para o Centro ou para o seu destino final num ônibus direto.

MOBILITY HUBS

Os diferentes modos de transporte precisam ser conectados para promover o uso de modais alternativos. O uso de serviços adicionais, como o compartilhamento de carros, deve se tornar possível, atualizando o cartão Ideal de transporte coletivo.

E-TRUCKS E E-BIKES

A ideia é viabilizar a entrega do último quilômetro das viagens com veículos elétricos, de modo a reduzir o ruído e a emissão de poluentes nos centro urbano.

Também se imagina ser possível identificar espaços públicos vazios localizados no centro, ou estabelecer parcerias com shoppings, supermercados, que poderiam ter locais alugados por empresas de logística para utilizar como cross-docking (quando, por exemplo, um lojista não precisa armazenar seus produtos, diminuindo riscos e custos de estoques).

TRANSPORTE PÚBLICO POR TREM

Atualmente há apenas seis viagens por dia para transporte de carga que passam por Joinville. A infraestrutura existente poderia ser utilizada para o transporte de passageiros. Outro trilho de trem é planejado para Guaramirim e Araquari. O hub de mobilidade proposto no bairro Itaum, na zona Sul da cidade, também pode conectar passageiros ao trem.

CO-CRIAÇÃO

Outra sugestão nascida deste encontro de “pensadores” é a da cocriação de plataforma online. A seleção das ideias e sua eventual implementação seriam baseadas no uso de técnicas de design de jogos.

BIKE SHARING & SAFE PARKING

O mesmo grupo de pessoas propõe a instalação de várias estações para estacionamento seguro de bicicletas – e seu compartilhamento.

OPEN DATA

Pensa-se, ainda, na criação de uma plataforma pela qual cidadãos, e qualquer instituição da cidade, poderão coletar e alimentar todos os diferentes tipos de informações sobre mobilidade, sensores, empresas de telecomunicações e de empresas de transporte público.

ESTABELECER ÁREAS DE BAIXA EMISSÃO DE POLUENTES

Na lógica de uma cidade mais sustentável ambientalmente, uma das propostas é estabelecer uma área verde no Centro da cidade como Zona Ambiental. Outra medida pretendida é introduzir restrições ao trânsito, com base na classe de veículos que a cidade gostaria não de ver trafegar nesta região. Nesta mesma direção, os veículos com alta emissão poderão ser excluídos, ou deverão pagar mais do que os outros. A Zona Ambiental será delimitada por sinais especiais, e poderá ser controlada, idealmente, por câmeras.

TARIFAS POR ZONEAMENTO

O sistema tarifário de transporte público poderá ser reorganizado por zonas. Esta formatação diminuirá o preço do bilhete, particularmente para distâncias mais curtas.

CERTIFICADO DE SUSTENTABILIDADE

A cidade pode implementar, e emitir, um selo de “sustentabilidade” ou “verde” para incentivar as empresas a promoverem o uso de modos de transportes alternativos, entre seus funcionários. No caso, situações simples, como disponibilizar bicicletas sem custo para os empregados. O objetivo é dispor de vestiários para que eles utilizem a bicicleta e possam se arrumar antes do início do trabalho.

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRegime disciplinar mais rigoroso no sistema prisional está previsto para o próximo ano em Santa Catarina https://t.co/1QGOYpMPRr #LeianoANhá 20 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia¿A reforma da Previdência é a espinha dorsal do ajuste fiscal¿, afirma Zeina Latif https://t.co/tvIkhP5qXB #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca