Loetz: Serasa contabiliza 179,5 mil inadimplentes em Joinville - Economia - A Notícia

Versão mobile

Livre Mercado23/10/2017 | 06h30Atualizada em 23/10/2017 | 06h30

Loetz: Serasa contabiliza 179,5 mil inadimplentes em Joinville

Dados do levantamento do Serasa Consumidor, que realiza nesta segunda e terça-feira, na Praça da Bandeira, ações de educação financeira e serviços gratuitos.

Loetz: Serasa contabiliza 179,5 mil inadimplentes em Joinville Divulgação/Freepick
No local, o cidadão poderá fazer consulta de CPF e conhecer sua pontuação de crédito Foto: Divulgação / Freepick

Em Joinville há 179.500 consumidores inadimplentes, de um total de 415 mil moradores com mais de 18 anos. Isso representa 43%. Ou para uma população estimada pelo IBGE de 577 mil habitantes, os negativados são praticamente um terço do total de moradores no município. A informação é do Serasa Consumidor, braço da Serasa Experian voltado ao cidadão, em parceria com a securitizadora Ativos S.A.
Para atender a este público, a empresa adaptou um caminhão de 15 metros de comprimento por 2,60 de largura, para possibilitar o acesso a seus serviços gratuitos. Em Joinville, este serviço será feito nesta segunda e terça-feiras, dias 23 e 24, na Praça da Bandeira, no Centro da cidade.

Serviços oferecidos
No local, o cidadão poderá fazer consulta de CPF, conhecer sua pontuação de crédito, com o SerasaScore, abrir o cadastro positivo, fazer alerta de documentos extraviados e receber orientações para regularização de pendências financeiras e renegociação de dívidas atrasadas. Todos esses serviços também estão disponíveis gratuitamente no site www.serasaconsumidor.com.br.
Há 60 milhões de pessoas inadimplentes no país. Para saber se a dívida poderá ser negociada, o consumidor pode  consultar no site do SerasaConsumidor e no site da Ativos, ou pelo telefone 0800-644-3030.

Educação financeira
Este trabalho da Serasa se espalha por 39 municípios brasileiros de todas as regiões ao longo de um ano. O objetivo é  possibilitar o acesso a seus serviços gratuitos, com foco em educação financeira. Mostrar como as pessoas podem fazer para terem vida pessoal e familiar financeira mais equilibrada e saudável, torna-se essencial, num momento em que a sociedade tem apelos múltiplos para realizar compras sem controle. A atuação da equipe da Serasa percorre mais de 18 mil quilômetros para levar informações que contribuam para o desempenho da vida econômica das pessoas.

O joinvilense médio
A Serasa revela que, em Joinville, o score médio da população é de 512 pontos.Isso significa que é médio o risco dos residentes em Joinville de não pagarem as contas. Então, o modelo estatístico adotado informa que para cada cem joinvilenses, 33 poderão não pagar suas dívidas no prazo de até 12 meses. 

Metodologia
A segmentação de dados é baseada em técnicas analíticas e estatísticas. O Mosaic Brasil classifica a população brasileira em 11 grupos e 40 segmentos, considerando aspectos financeiros, geográficos, demográficos, de consumo, comportamento e estilo de vida.
O estudo, feito em todo o País, abrange estes grupos de análise:  elites brasileiras; experientes urbanos de vida confortável; juventude trabalhadora urbana; jovens da periferia; adultos urbanos estabelecidos; os que estão envelhecendo no século 21; os donos de negócios; a massa trabalhadora urbana; os moradores de áreas empobrecidas no Sul e no Sudeste; os habitantes de áreas precárias, e os moradores de áreas rurais. 

Quem mais deve
Os jovens da periferia predominam entre os inadimplentes de Joinville. A explicação conceitual se ampara no fato deles terem mais limitações no acesso à educação e à infraestrutura dos bairros onde moram, tornando mais difícil a rotina desses jovens. Porém, eles viram a vida melhorar, e acreditam em um futuro melhor. Querem comprar. Este público representa quase 40% dos que não honram seus compromissos. 

Outros grupos
Na análise da Serasa, outro grupo significativo de inadimplentes em Joinville é o dos adultos urbanos estabelecidos. Eles têm boa escolaridade e, com esforço, conquistaram uma vida profissional e financeira estável, ainda que sem luxos. São consumidores mais cautelosos. E, o terceiro grupo local expressivo – ainda mais cauteloso – é o formado  pelos donos de negócios. Para este pessoal, o sonho de ser o próprio patrão se tornou realidade. São pequenos e médios empreendedores que investiram suas economias e começaram a ver o resultado.

Idade não pesa
Outra análise se baseia na estratificação etária. Neste caso, por idade, há grande equilíbrio. Nenhuma faixa se destaca majoritariamente como inadimplente. Surpresa há, sim, só para o fato de só um de cada dez consumidores mais jovens – de 19 a 23 anos estar entre os que não pagam suas dívidas.  Uma explicação para isso é que este grupo está menos inserido no mercado de trabalho; portanto, tem menos renda para consumir e, por isso, participa menos do mercado.  Até recentemente, este grupo era o que mais preocupava os comerciantes na hora de conceder crédito. A onda de desemprego, nos últimos anos, mudou essa situação. 

Inadimplentes por idade
de 19 e 23 anos 10%
de 24 e 29 anos 17%
de 30 a 35 anos 16%
de 36 e 41 anos 14%
de 42 e 47 anos 12%
de 48 e 53 anos 10%
outras idades somadas 21%

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: Black Friday vai movimentar R$ 17 milhões em Joinville  https://t.co/0AWhJNPSoY #LeianoANhá 34 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAcidentes na BR-470 matam duas pessoas no Vale do Itajaí com intervalo de uma hora https://t.co/5klMsGaEM2 #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca