Loetz: Joinville sedia mostra de decoração com 41 ambientes  - Economia - A Notícia

Versão mobile

Livre Mercado17/10/2017 | 06h00Atualizada em 17/10/2017 | 08h06

Loetz: Joinville sedia mostra de decoração com 41 ambientes 

Arquitetos, paisagistas e designers de interiores estarão em um casarão localizado na rua Aquidaban, no bairro Glória

Loetz: Joinville sedia mostra de decoração com 41 ambientes  Salmo Duarte/A Notícia
Imóvel localizado no bairro Glória será a sede do evento Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Importante evento de decoração, a Mostra Sul Joinville reunirá arquitetos, paisagistas e designers de interiores em um casarão localizado na rua Aquidaban, no bairro Glória. O evento começa na sexta-feira, dia 20, e se estende até o dia 3 de dezembro. No amplo endereço, de aproximadamente 1.500 metros quadrados, os visitantes poderão conhecer 41 ambientes diferenciados (tanto residenciais, quanto comerciais e externos) com mais de 60 profissionais envolvidos.

A Mostra Sul Joinville é organizada por Julio Meloni, que já promoveu mostras semelhantes em Cascavel e em Foz do Iguaçu, as duas no Paraná. O mercado de decoração no País, em 2016, cresceu 21%, segundo levantamento da Multi Crédito. Informação da Associação Brasileira de Design de Interiores (ABD) indica que os artigos decorativos de luxo movimentaram R$ 7 bilhões e o setor cresceu 500% entre 2004 e 2014. Em 2015, entre os itens mais vendidos do site Mercado Livre, os de casa, móveis e de decoração foram os que mais se destacaram.

Entrevista: Júlio Meloni
Organizador da Mostra Sul

Por que realizar a mostra em Joinville?
Joinville é a cidade mais populosa e tem o maior PIB de Santa Catarina. Temos mostras em Curitiba, Florianópolis e Balneário Camboriú. Agora, os joinvilenses podem ver as tendências aqui.

Quantas pessoas devem passar pelo local?
Esperamos aproximadamente 20 mil pessoas ao longo do período de 64 dias (a última mostra, em Joinville, foi a Bordeaux, em 2005). Queremos realizar o mesmo evento a cada dois anos em Joinville. Ano que vem, em Blumenau; em 2019, outra vez em Joinville; e, depois, alternando as duas cidades, ano a ano.

Qual é o investimento total feito no local?
São 41 equipes de escritórios de arquitetura e decoração trabalhando há mais de cinco meses para deixar cada espaço arrumado. A casa está disponível para a organização há oito meses.

Haverá eventos paralelos à mostra?
Teremos palestras e workshops e as indústrias farão lançamentos.

Quanto custará o ingresso?
Os ingressos custam R$ 37 (inteira) e R$ 18,50 (a meia-entrada). Podem ser comprados pelo site www.ticketcenter.com.br. O local tem capacidade para 500 pessoas. Quem comprar o ingresso pode voltar quantas vezes desejar. Paga uma vez só.

Como o senhor percebe o mercado de decoração e móveis atualmente?
Noto uma melhora em relação a 2016. O mercado voltou a aquecer.

Leia mais colunas de Claudio Loetz.
Leia mais notícias de Joinville e região.

Segurança
Os comandos da Polícia Militar e da Polícia Civil de Joinville vão disponibilizar um profissional para prestar auxílio na formatação de aspectos técnicos do projeto que pretende melhorar a segurança pública na cidade. A CDL e outras entidades empresariais pilotam a iniciativa. O texto ainda está em elaboração. Depois, ele será apresentado ao prefeito Udo Döhler.

Pressão
A Ajorpeme ainda insiste em mudar a lei municipal que trata da cobrança sobre iluminação pública em Joinville. Quer criar faixas de alíquotas mais elásticas. O assunto, agora, está sendo visto diretamente com os vereadores.

Exclusão para quem não pagar
A Receita Federal fez um levantamento dos contribuintes que gozam de benefícios fiscais junto ao órgão e pretende cassar os benefícios daqueles que têm dívidas com a União. A exclusão se dará com base no parágrafo 3º, do artigo 195 da Constituição Federal, e no artigo 60 da lei 9.065, de 1995, segundo os quais a pessoa jurídica em débito para com a União não poderá receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios.

Neste contexto, a medida provisória nº 783, de 2017, instituiu o Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), por meio do qual as dívidas para com a Fazenda nacional, vencidas até 30 de abril deste ano, poderão ser liquidadas sob condições especiais, com descontos generosos de multas e juros e prazos alongados. O prazo de adesão se encerra em 31 de outubro.

Havan recupera a Renaux
A Havan vai recuperar os 40 mil metros quadrados de área construída onde funcionava a Indústrias Carlos Renaux, até 2013, em Brusque. No local, surge o Centro Industrial Renaux. Lá, a Havan disponibilzará galpões para empresas atuarem nos ramos de fiação, tecelagem, confecção, tinturaria e malharia.

Laboratório vendido
O Laboratório de Análises Clínicas Ghanem, com sede em Joinville, foi vendido. Empreendimento dirigido por Omar Ghanem Filho tem mais de 50 unidades espalhadas por Joinville, Garuva, São Francisco do Sul, Itapoá, Itajaí, Balneário Camboriú e Itapema. A empresa, sucessora do KG Laboratório, foi inaugurada em 2005. Três anos depois, surgiu o Laboratório Popular.

Em 2011, foi a vez da abertura da unidade dedicada ao mercado infantil. O espaço para atender às mulheres veio dois anos mais tarde. A expansão para além de Joinville começou por Garuva, em 2014. A empresa do ramo da saúde tem mais de 30 mil clientes. Procurada, a companhia prefere não falar sobre o assunto.


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRegime disciplinar mais rigoroso no sistema prisional está previsto para o próximo ano em Santa Catarina https://t.co/1QGOYpMPRr #LeianoANhá 23 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia¿A reforma da Previdência é a espinha dorsal do ajuste fiscal¿, afirma Zeina Latif https://t.co/tvIkhP5qXB #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca