Loetz: Escola Bolshoi busca apoio financeiro para fechar as contas de 2017 - Economia - A Notícia

Versão mobile

Livre Mercado20/10/2017 | 20h21Atualizada em 20/10/2017 | 20h21

Loetz: Escola Bolshoi busca apoio financeiro para fechar as contas de 2017

A instituição com sede em Joinville precisa captar R$ 3,5 milhões nos próximos dois meses

Loetz: Escola Bolshoi busca apoio financeiro para fechar as contas de 2017 Salmo Duarte/A Notícia
Nesta sexta-feira, quase 600 crianças e adolescentes de todo o Brasil vieram à Joinville para participar da audição nacional Foto: Salmo Duarte / A Notícia

A Escola Teatro Bolshoi do Brasil, com sede em Joinville, precisa captar R$ 3,5 milhões nos próximos dois meses para fechar as contas deste ano. Até o momento, a instituição obteve apenas R$ 4,5 milhões, de um orçamento previsto de R$ 8 milhões. A informação é do presidente Valdir Steglich, em fala para comerciantes durante reunião plenária da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Joinville, nesta semana.

Steglich faz um tour pelas entidades empresariais locais em busca de apoio financeiro. Acena com a possibilidade das companhias deduzirem o valor do imposto de renda. O presidente do Bolshoi disse que 80% do custo de manutenção da escola é bancado por empresas de fora de Joinville. E pede ajuda:

– Fazemos esse apelo na CDL, na Acij,na Acomac e junto a pessoas físicas para garantirmos a sustentabilidade das atividades. Já tivemos momentos mais difíceis, mas não está tranquilo, não. Precisamos estar atentos e ter condições de continuar o trabalho.

A origem dos recursos da escola vem de fontes variadas. Empresas e pessoas físicas contribuem com 53% do arrecadado. Outros 39% vem do governo do Estado. O cachê das apresentações representa 5%; as vendas de produtos 2%, e outras doações 1%, respectivamente. Em 2016, a escola obteve mídia espontânea (em matérias jornalísticas) no valor de R$ 89 milhões, com inserções em veículos de comunicação nacionais e estaduais.

No ano passado, a instituição passou por situação semelhante, quando o Governo do Estado atrasou o repasse via Fundo Social. 

A Escola Teatro Bolshoi do Brasil precisa captar R$ 3,5 milhões nos próximos dois meses para fechar as contas deste ano. Até o momento, a instituição obteve apenas R$ 5,5 milhões, de um orçamento previsto de R$ 8 milhões. A informação é do presidente Valdir Steglich, em fala para comerciantes durante reunião plenária da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Joinville, nesta semana.
Presidente da Escola Bolshoi, Valdir Steglich fez apelo na CDL, na Acij, na Ajorpeme e na Acomac Foto: CDL / Divulgação

Extrato social

O Bolshoi tem 228 alunos de 22 estados brasileiros e também da Argentina e do Paraguai. A situação sócio econômica dos alunos retrata uma realidade pouco conhecida:

40% eles têm renda familiar de até dois salários mínimos: R$ 1.874,00.
26% (um de cada quatro) dos alunos moram com família social.
31% (quase um terço) têm estrutura familiar comprometida.
Dos 287 formados, 217 estão empregados. Destes, 61 trabalham em companhias de dança no exterior.

Conheça histórias de ex-alunos da Escola Bolshoi que conquistaram sucesso longe dos palcos

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCentro de Bem-estar Animal de Joinville é interditado temporariamente https://t.co/KOKMDlVxeZ #LeianoANhá 27 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícia apreende suspeitos com drogas e atestados médicos em Joinville  https://t.co/CGTkW4jpkx #LeianoANhá 3 horas Retweet
A Notícia
Busca