Loetz: Joinville é o mercado que menos sentiu a influência da crise, diz presidente do Balaroti - Economia - A Notícia

Versão mobile

Livre Mercado04/09/2017 | 06h15Atualizada em 04/09/2017 | 09h28

Loetz: Joinville é o mercado que menos sentiu a influência da crise, diz presidente do Balaroti

Hélio Ballarotti Junior concedeu entrevista ao jornal "A Notícia" durante a reinauguração da loja em Joinville

Loetz: Joinville é o mercado que menos sentiu a influência da crise, diz presidente do Balaroti Braguetto Fotografias / Divulgação/Divulgação
Foto: Braguetto Fotografias / Divulgação / Divulgação

Hélio Ballarotti Junior (foto), presidente do grupo de lojas de materiais de construção Balaroti, fala de mercado, comportamento do consumidor e perspectivas de negócios. Entrevistado após a reinauguração de loja em Joinville, na sexta-feira, mostra-se animado com as vendas em 2018.

Como o senhor enxerga o cenário de negócios em Joinville?
Hélio Ballarotti Junior —
Abrimos a primeira loja em Joinville em 2004. Portanto, estamos neste mercado há 13 anos. A chegada a esta cidade significou a entrada da nossa empresa em Santa Catarina. Foi a primeira unidade no Estado e o início da expansão dos negócios para fora do Paraná. Uma nova etapa do nosso crescimento surgiu naquele ano.

A rede continua com uma só loja na cidade.
Hélio —
Não vamos mais funcionar na unidade que operava na mesma rua, temporariamente. A loja agora reinaugurada é um empreendimento moderno, tem 6.200 m² de área, o dobro do que tínhamos antes de o local pegar fogo. As obras de reconstrução demoraram só sete meses.

Confira outras notícias de Joinville e região.
Confira outras colunas de Claudio Loetz.

Qual foi o investimento feito na loja?
Hélio —
Investimos R$ 10 milhões.

Como o consumidor joinvilense responde à proposta da Balaroti ao longo dos anos?
Hélio
 — Joinville é o mercado que menos sentiu a influência da crise econômica dos últimos anos. Temos 20 lojas nos dois Estados. Em 19 delas, houve impacto muito semelhante na queda de vendas. Em Joinville, essa situação negativa foi bem menor.

Quais são as razões?
Hélio
 — Algumas razões explicam isso. Joinville é uma cidade industrializada e, apesar de ter sofrido, os níveis de desemprego não foram tão extraordinariamente elevados. Em outros municípios, notamos mais acentuada queda de negócios.

O preço ainda é fator essencial na hora da compra?
Hélio
 — Normalmente, os clientes entram nas lojas falando em preço. O preço é importante, claro. Mas nós entendemos que o mais adequado é considerar o que chamamos de preço justo. Nosso diferencial é a prestação de serviço. Neste espaço remodelado, oferecemos 50 mil itens. E acrescentamos serviços agregados.

Há planos para abrir novas lojas?
Hélio
 — Temos planos de expansão para o Estado de Santa Catarina. Queremos inaugurar estabelecimento na região da Grande Florianópolis ainda neste ano. Estamos com lojas em Joinville, Jaraguá do Sul, Blumenau, Balneário Camboriú e São José. Nos dois Estados — Paraná e Santa Catarina — temos 20 lojas.

Há possibilidade de ter mais uma loja em Joinville?
Hélio
 — Por enquanto, não. A médio prazo, sim. Daqui a uns três anos, acredito.

Já há local definido?
Hélio —
Ainda não. Isso depende de estudos, de análise de potencialidades para a escolha do endereço. Faremos isso no momento adequado.

O segmento de materiais de construção já se recupera ou ainda passa por dificuldades?
Hélio
É verdade que os anos de 2015 e 2016 foram difíceis. Anos de queda de vendas para todo o setor. Para nós, isso também aconteceu. Em 2017 (e já estamos no nono mês), a situação já está melhor. Parou de cair, e enxergamos estabilidade nas vendas.

E 2018?
Hélio —
Para o próximo ano, as perspectivas são mais animadoras para todo o ramo.


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoinvilense abre museu para exibir coleção de mais de 300 bicicletas e motos https://t.co/daKDmURiS3 #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: PIB cresce 1,5% neste ano, afirma presidente da CNI durante evento em Joinville https://t.co/mWqIZ7FSG1 #LeianoANhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros