Loetz: Águas de Joinville vai decidir o que fazer por causa da seca  - Economia - A Notícia

Versão mobile

Livre Mercado19/09/2017 | 06h00Atualizada em 19/09/2017 | 06h00

Loetz: Águas de Joinville vai decidir o que fazer por causa da seca 

Até agora, procedimento usado foi realizar manobras para transferir água do Cubatão para o Piraí

Loetz: Águas de Joinville vai decidir o que fazer por causa da seca  Maykon Lammerhirt/A Notícia
Foto: Maykon Lammerhirt / A Notícia

A Cia. Águas de Joinville faz reunião nesta terça-feira de manhã para decidir por um plano de contingência, para prevenir eventual aprofundamento da escassez de água nos reservatórios que abastecem Joinville. O tipo de medida e os próximos passos serão conhecidos depois do encontro e estão condicionados exatamente à análise técnica e às projeções sobre chuvas.

Até agora, o procedimento utilizado foi o de realizar manobras para transferir água do Cubatão para o Piraí. Ações semelhantes, ou outras, poderão ser efetivadas, de acordo com as condições meteorológicas. Este é o momento mais difícil dos últimos cinco anos, admite o presidente Jalmei Duarte. Ele pediu para a equipe preparar relatório completo de captação e nível dos rios Piraí e Cubatão dos últimos dez dias e do volume de consumo. 

 – Estamos em alerta. A situação mais crítica ocorreu na sexta-feira, dia 15, mas as chuvas, ainda que fracas, de sábado e domingo já melhoraram o quadro. Na sexta, tivemos de reduzir a captação do Piraí em 20% (foto).

Jalmei conversou com a Aris, agência reguladora responsável pelo acompanhamento da gestão da Águas e de órgãos públicos em mais 187 municípios catarinenses. A preocupação com a ausência de chuvas é semelhante em diferentes regiões do Estado.

 Confira outras notícias de Joinville e região.
Confira outras colunas de Claudio Loetz  

Pouca chuva 

A seca vai continuar em Joinville por pelo menos nove dias. É o que aponta um dos mais respeitados órgãos de climatologia do mundo: o Instituto de Meteorologia da Noruega, previa, às 17h20 desta segunda-feira, índice pluviométrico de apenas oito milímetros em Joinville até o dia 27. Esse índice não auxilia na captação de água em volume significativo. Menos mal que o mesmo instituto prevê temperaturas não subindo acima de 28 graus neste período. A atualização das previsões é feita hora a hora.

Tecnologia e política

O navegador Amyr Klink faz, nesta terça-feira, a palestra de abertura do 3o Congresso Nacional de Engenharias da Mobilidade que vai até sexta-feira na Expoville. Ciro Gomes, pré-candidato a presidente da República, fala na quinta-feira sobre o tema A quem e a que deve servir a tecnologia?. A programação inclui temas variados, como potencialidades do mercado de veículos elétricos, financiamento à infraestrutura, investimentos da Infraero; empreendedorismo e inovação e modelos de startups. A agenda ainda prevê outras falas de natureza mais técnica.

Inaugura

Os institutos Senai de inovação em sistemas de manufatura e em processamento a laser estão operando em nova sede, mas a inauguração oficial ocorre na quinta-feira, dia 21, em Joinville. O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, virá para o ato. Os investimentos somaram R$ 59,7 milhões, sendo R$ 25 milhões em obras e R$ 34,7 milhões em máquinas  equipamentos, com recursos da Fiesc, da CNI e do BNDES.

Pavor

O medo do desemprego cresce. Pesquisa da CNI revela que o índice atinge 66,1%, ou 1,8 ponto percentual acima daquele registrado em março.

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia"Não há orgão regulador para controlar preço de bitcoin", diz corretor de moedas virtuais https://t.co/DL4iqaAxb7 #LeianoANhá 2 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTupy vai investir R$ 150 milhões em 2018 https://t.co/dRXIOCM5z8 #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca