Coreia do Sul libera três frigoríficos de SC para exportação de carne suína - Economia - A Notícia

Versão mobile

 

Agroindústria29/09/2017 | 19h48Atualizada em 29/09/2017 | 19h48

Coreia do Sul libera três frigoríficos de SC para exportação de carne suína

Embarques podem começar já neste ano

Coreia do Sul libera três frigoríficos de SC para exportação de carne suína Cristiano Estrela/Agencia RBS
Três frigoríficos de Santa Catarina poderão vender carne suína para a Coreia do Sul Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

A Coreia do Sul liberou a exportação de carne suína para três plantas frigoríficas de Santa Catarina: Aurora de Chapecó, BRF de Campos Novos e Pamplona de Presidente Getúlio. A informação foi divulgada nesta sexta-feira pela Associação Brasileira de Proteína Animal, com base em lista publicada pela Agência de Inspeção Sanitária e Quarentena da Coreia do Sul.  Santa Catarina é o único Estado brasileiro a abrir este mercado, em virtude do certificado de Zona Livre de Aftosa Sem Vacinação. Uma missão coreana esteve no início do ano visitando as unidades.

De acordo com o diretor-executivo do Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados de Santa Catarina (Sindicarne), Ricardo Gouvêa, a partir de agora as empresas estão liberadas para negociar a venda.

– Com a habilitação das plantas começam as tratativas com os compradores coreanos e é possível que os embarques iniciem ainda neste ano. Claro que no começo serão volumes pequenos, até que o nosso produto ganhe a confiança do consumidor – explicou Gouvêa.

Ele espera que outras plantas possam ser habilitadas na sequência.

O vice-presidente da ABPA, Ricardo Santin, destacou que o mercado coreano é o quarto maior importador do mundo, com 650 mil toneladas em 2016.

O presidente da Companhia Integrada para o Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), Enori Barbieiri, disse que há dez anos, desde que Santa Catarina obteve o Certificado de Zona Livre de Aftosa Sem Vacinação, negocia a abertura do mercado coreano. Foram várias missões do governo do Estado e do governo federal para aproximar as negociações.

Barbieri disse que o setor estava confiante e aguardava essa liberação.

– Já era algo esperado e que veio num momento de aumento das exportações. Em volume ele não deve representar grande quantidade, pois o processo é moroso, como o do Japão, mas é um mercado de produtos de alto valor agregado e o último mercado que Santa Catarina queria abrir – afirmou Barbieri.

A exportação para o Japão foi de 2,2 mil toneladas em 2016 e 1,8 mil tonelada em 2017. Há uma exigência de cortes diferenciados e com teor de gordura mais alto do que é produzido.

Barbieri disse que o bom momento nas exportações vai atrair mais investimentos na produção. O secretário de Agricultura, Moarcir Sopelsa, comemorou a notícia tanto quanto a chuva que chegou ao Estado.

– Isso é muito importante, foram anos buscando essa abertura. Isso representa aumento da produção, mais investimento, mais mão-de-obra e mais recursos girando – destacou o secretário.

A meta inicial de Santa Catarina sempre foi buscar uma fatia de 30 mil toneladas do mercado coreano, o que poderia incrementar as exportações de Santa Catarina em 15%.

No ano passado, Santa Catarina exportou 274 mil toneladas, totalizando US$ 555 milhões. Neste ano Santa Catarina exportou US$ 421 milhões de janeiro a agosto, o que representa um acréscimo de 33% em relação ao mesmo período do ano passado e 41,9% dos embarques do país. Somente em agosto foram 62 mil toneladas, recorde num mês. O secretário Moacir Sopelsa acredita que também será batido o recorde de exportação no ano.

Recentemente foi noticiada a abertura do mercado peruano. No entanto o volume não é significativo e não deve ter impacto significativo para Santa Catarina.


 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC praticamente definido para jogo em Jaraguá, contra o Blumenau https://t.co/0CIyxNLX0Z #LeianoANhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaHomem teria sido morto por engano, aponta investigação da Polícia Civil de Joinville https://t.co/dqeUgtUCtn #LeianoANhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca