Loetz: Mercado imobiliário reage no primeiro trimestre deste ano em Joinville - Economia - A Notícia

Versão mobile

Livre Mercado20/06/2017 | 09h38Atualizada em 20/06/2017 | 15h48

Loetz: Mercado imobiliário reage no primeiro trimestre deste ano em Joinville

 Dados levantados pela consultoria Brain para o Sinduscon mostram que, entre janeiro e março, Joinville registrou venda de 495 apartamentos, o terceiro melhor resultado desde 2015

Loetz: Mercado imobiliário reage no primeiro trimestre deste ano em Joinville Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Entre janeiro e março deste ano, Joinville registrou vendas de 495 apartamentos. O trimestre foi o terceiro melhor desde 2015, perdendo apenas para os dois primeiros trimestres de 2016 (foram 552 unidades vendidas entre janeiro e março daquele ano e 584 entre abril e junho). Os dados são de levantamento realizado pela empresa de consultoria Brain para o Sindicato da Indústria da Construção Civil de Joinville (Sinduscon).

Das 495 unidades residenciais comercializadas no primeiro trimestre de 2017, 79 foram lançadas neste ano, o que representa 16% das unidades vendidas. De janeiro a março, o valor geral de vendas (VGV) somou mais de R$ 124 milhões.

No primeiro trimestre deste ano, a cidade mais populosa de Santa Catarina somava 2.963 unidades em estoque, aguardando para serem compradas – não 9.941, como foi informado na edição de segunda-feira, número que corresponde ao total de apartamentos ofertados na cidade no período, independentemente de terem sido vendidos ou não.

Ao longo de 2016, 75 empreendimentos tiveram os estoques zerados, enquanto no primeiro trimestre do ano foram seis. Com isso, nos últimos 12 meses, o estoque de unidades residenciais em Joinville caiu 14%. Para o Sinduscon, o dado mostra que, apesar da crise no País, o setor vem conseguindo manter negócios ativos na cidade.

Do total de apartamentos vendidos no Brasil em 2016, 2,4% foram em Joinville. 

Mais empreendimentos

O mesmo levantamento aponta para um crescimento no lançamento de prédios menores. Isto se percebe a partir da comparação entre número de empreendimentos lançados entre janeiro e março deste ano, oito, que representa crescimento de 100% em relação ao trimestre anterior (outubro-dezembro de 2016); e o número de unidades lançadas, que foi de 171, contra 489 no trimestre anterior.

O percentual de empreendimentos lançados teve o primeiro dado positivo desde o primeiro trimestre do ano passado, quando houve crescimento de 71,4% e 12 empreendimentos lançados.

Supereconômico 

O levantamento aponta ainda que Joinville mantém a tendência para a comercialização de unidades do padrão supereconômico, que inclui os empreendimentos enquadrados no programa Minha Casa, Minha Vida. Das 2.963 unidades disponíveis para comercialização, 45% correspondem ao padrão supereconômico, ou seja, 1.335 unidades. A tipologia que maior representa a cidade é a de dois dormitórios, com 61% das unidades, em seguida, três dormitórios representa 28%, independentemente do padrão.

Leia mais colunas de Claudio Loetz.


 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaConfusão entre vizinhos acaba com pessoas atropeladas e feridas em Araquari https://t.co/IRqn8zuqw6 #LeianoANhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaHomem é preso após agredir os pais em Blumenau https://t.co/GPD3WiF1Vl #LeianoANhá 3 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros