Loetz: Duque atrasa pagamentos a credores e corre risco de ter falência decretada  - Economia - A Notícia

Versão mobile

Livre Mercado09/06/2017 | 07h00Atualizada em 09/06/2017 | 07h00

Loetz: Duque atrasa pagamentos a credores e corre risco de ter falência decretada 

Metalúrgica joinvilense atrasou pagamento a credores após já ter prazo prorrogado determinado pela juíza Viviane Speck de Souza

Loetz: Duque atrasa pagamentos a credores e corre risco de ter falência decretada  Germano Rorato/Agencia RBS
Pagamento de prestação de R$ 450 mil deveria ter sido paga em 6 de junho Foto: Germano Rorato / Agencia RBS

Piora a situação da Duque S.A. A tradicional metalúrgica joinvilense não cumpriu o próprio plano de recuperação judicial ao deixar de pagar aproximadamente R$ 450 mil aos credores trabalhistas, com vencimento previsto em 6 de junho, terça-feira passada. 

O valor corresponde a 1/36 avos da dívida trabalhista, estimada em R$ 16,5 milhões. O administrador judicial Agenor Daufenbach Junior confirma: – A companhia também desatendeu a dois outros pontos do documento por ela mesma proposto: 1 - não vendeu máquinas e equipamentos inservíveis e; 2 - principalmente, não fez o desmembramento da matrícula 54.524, a qual se refere ao parque fabril instalado e ocioso, em Joinville. 

Leia mais notícias de Joinville e região.

Parte desse imóvel serve como garantia aos trabalhadores, conforma consta do plano de recuperação. Sem esse desmembramento, obviamente não há como vender a parte dada em garantia e nem honrar o pagamento devido. A juíza Viviane Speck de Souza, em despacho de 23 de maio, havia dado prazo de 15 dias para a Duque comprovar que está cumprindo o plano de recuperação judicial. 

Confira outras colunas de Claudio Loetz.

O prazo expirou. Em sua argumentação, a magistrada alertou que o não cumprimento pode acarretar ¿a decretação de falência, como prevê o parágrafo 1º do artigo 61 da lei 11.101/2005¿. Está claro que as dificuldades financeiras se alargam e o caminho rumo ao desfiladeiro surge no horizonte.

Leia também
Metalúrgica Duque terá que pagar R$ 16,5 milhões a credores

Justiça vai leiloar imóvel da Duque em Joinville

Sindicato inquieto

O Sindicato dos Mecânicos também está inquieto com a situação da Duque. Em algum momento, deverá se posicionar: ou defende os aproximadamente cem trabalhadores que ainda atuam na empresa; ou atua nos interesses de outros 1.500 que esperam por pagamento de seus créditos. Claro que, a prevalecer postura no sentido da segunda alternativa, isso necessariamente significaria a opção pela solução traumática da falência. Por enquanto, não é para tanto. Mas os indícios sugerem que o risco existe.


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia"O corte de despesas é o caminho para o país crescer", disse Henrique Meirelles na Fiesc https://t.co/RR4UYpkn7v #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC/Krona treina no palco do jogo deste sábado https://t.co/5BGTHiFsL2 #LeianoANhá 5 horas Retweet
A Notícia
Busca