Loetz: Aulas da Mackenzie podem começar na CDL de Joinville - Economia - A Notícia

Versão mobile

Livre Mercado25/04/2017 | 06h01Atualizada em 25/04/2017 | 06h01

Loetz: Aulas da Mackenzie podem começar na CDL de Joinville

Anúncio oficial do operador parceiro da universidade será feito em maio

O anúncio oficial do operador local que vai ser parceiro da Universidade Mackenzie, em Joinville, será feito em maio. Algumas instituições de ensino superior bem avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC) estão sob análise. Como deverá haver, também, cursos de pós-graduação da Mackenzie in Company, e até em parceria com entidades de classe (como Acij, Ajorpeme e CDL), é bem possível que as aulas comecem dentro da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), no segundo semestre.

A informação é do diretor da FC Educa, Fábio Alcântara. Ele conta que a sua empresa já faz o trabalho de capacitação profissional na CDL. Os módulos dos cursos terão 24 horas-aulas e devem custar cerca de R$ 900. O mercado de cursos de pós-graduação de nível mais elevado em Joinville é de aproximadamente 2 mil alunos potenciais.

O dado é da FC Educa Consultoria e Treinamento Empresarial. O professor Fábio Alcântara afirma, amparado por dados oficiais, que, em média, no Brasil, 11% dos alunos de graduação procuram evoluir e fazem pós. Desse total, um quinto escolhe instituições de ensino mais reconhecidas, de grife, para dar andamento a seus conhecimentos e, então, melhor se colocar no mercado de trabalho.

Permanece
O presidente da Acij, Moacir Thomazi, assumiu o cargo em junho de 2016 afirmando que desejava ficar só um ano. Completará este período daqui a dois meses e deverá permanecer à frente da entidade por mais um ano, até junho de 2018.Cartilha O comitê temático de inovação do Excelência SC – Movimento Catarinense pela Excelência – reuniu, em uma cartilha, relatos sobre práticas adotadas por 12 organizações catarinenses que se destacam pela inovação. Os cases envolvem Embraco, Termotécnica, Duas Rodas, Eliane, Engie, Aurora, Compufour, Odeme Dental Research, Concórdia Informática, Cravil, Atar e Celesc. A cartilha está disponível no site www.excelenciasc.com.br/publicacoes.

Rigor na fiscalização
Executivo e empresário de primeiro escalão da Tigre e da Schulz, além do presidente da Acij e do vice-presidente da Fiesc, reuniram-se com o prefeito Udo Döhler para pedir agilidade na tramitação de projeto que altera a lei que pune o transporte de passageiros de carros executivos. A pressão é uma gesto explícito contra a crescente quantidade de multas aplicadas pelos fiscais contra estes serviços terceirizados, contratados pelas grandes companhias locais. Na sequência, a conversa dos empresários será com os vereadores integrantes das comissões que analisam o assunto no Legislativo municipal.

Centro Europeu vai fechar 

Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

O Centro Europeu, dedicado ao ensino de idiomas e cursos livres, vai fechar em Joinville. Localizado ao lado do Hotel Tannenhof, ele não suportou os efeitos das dificuldades financeiras de seus potenciais clientes. Como é natural em épocas de vacas magras, a procura por matrículas para este tipo de negócio cai drasticamente. A decisão de fechar está tomada. O que falta é encontrar o melhor momento, nos próximos meses, para encerrar as atividades. A escola é uma franquia da matriz de Curitiba.

Diretoria reforçada
A Buschle & Lepper reforça o seu time. Contratou o executivo Alexandre Duque Sousa como diretor comercial. Antes de ingressar na empresa, Sousa ocupou cargos de liderança na Basf, Bayer e Makeni Chemicals. Marcelo Peregrina Gomez na diretoria geral e Márcio Francisco Gbur na diretoria administrativo-financeira compõem o comando executivo da companhia. A Buschle & Lepper fabrica produtos químicos, insumos agrícolas, magnésio e derivados. Atende a 12 mil clientes em 23 Estados brasileiros e em 17 países e emprega mais de 500 trabalhadores.

Piquetes
Piquetes em frente à Docol aconteceram pela manhã e na tarde de ontem. Houve algum atraso na entrada de parte de funcionários, mas a produção não foi paralisada. O Sindicato dos Metalúrgicos reivindicou aumento salarial. A manifestação mais contundente foi contra os projetos de mudanças nas legislações previdenciária e trabalhista.

Desempenho
A Tigre obteve receita bruta de R$ 3,09 bilhões no ano passado, contra R$ 3,36 bilhões em 2015. Em 2016, o lucro antes do Imposto de Renda, contribuição social e participações, somou R$ 57,8 milhões. Um ano antes, totalizou R$ 73,4 milhões.

Confiança
O índice de confiança industrial de Santa Catarina será divulgado nesta semana pela Fiesc.

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaObra de melhoria compromete abastecimento de água em 29 bairros de Joinville no domingo  https://t.co/ePoET5w5a3 #LeianoANhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVazamento compromete o abastecimento em cinco bairros de Joinville   https://t.co/KWoXkylJJq #LeianoANhá 4 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros