Cooperativismo cresce 15% em 2016 e espera nova alta neste ano em SC - Economia - A Notícia

Versão mobile

Economia26/04/2017 | 16h47Atualizada em 26/04/2017 | 18h16

Cooperativismo cresce 15% em 2016 e espera nova alta neste ano em SC

Faturamento bruto do setor passou de R$ 27,4 bi para R$ 31,5 bi 

Cooperativismo cresce 15% em 2016 e espera nova alta neste ano em SC Marcio Cunha,especial/especial
Faturamento bruto do setor passou de R$ 27,4 bi para R$ 31,5 bi  Foto: Marcio Cunha,especial / especial

O ano de 2016 terminou com mais um resultado positivo para as cooperativas em Santa Catarina. Seguindo na contramão do restante da economia, que teve uma queda de 3,6% no acumulado do ano passado, o cooperativismo viu crescer em 15% o seu faturamento bruto, saltando de R$ 27,4 bilhões para R$ 31,5 bilhões. O resultado, divulgado nesta quarta-feira em Florianópolis superou até mesmo as expectativas mais positivas do setor.

— Começamos 2017 com insegurança, que persistiu em parte do ano. Até nós ficamos surpresos — admitiu Luiz Vicente Suzin, presidente da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc).

Suzin creditou o bom resultado à relação de confiança que as cooperativas têm com o mercado e à boa qualidade dos produtos oferecidos. O principal ramo do cooperativismo no Estado continua sendo o agropecuário, com 63% do total e um faturamento de R$ 19,9 bilhões em 2016. 

Para 2017, a expectativa da Ocesc é de um crescimento mais baixo — em torno de 10% —, porém acima da inflação. Segundo Suzin, as cooperativas tentam se manter distantes dos acontecimentos políticos de Brasília. Porém ele comemorou o fato de nenhuma cooperativa catarinense ter sido citada em possível irregularidades ligadas à Operação Carne Fraca.

— Isso foi uma grande conquista para nós. Em 2017 acreditamos que o agronegócio deve continuar puxando o crescimento. Vai ter algum prejuízo, mas os produtos continuam sendo comercializados e até mesmo com uma pequena alta nas vendas — afirma.

Consolidação

Para Neivo Luiz Panho, superintendente da Ocesc, o momento atual é de consolidação do setor no Estado. Ele cita que o número de cooperativas ficou praticamente estável nos últimos três anos (passou de 254 para 265), porém elas estão faturando mais e crescendo. Um exemplo é o aumento de 9% do total de cooperados no ano passado em relação a 2015, chegando a um total de quase 2,1 milhões em Santa Catarina, a maioria na área do crédito.

— É um setor que contribui para o crescimento do Estado como um todo. Só em em 2016, pagamos R$ 1,2 bilhão em impostos sobre a receita bruta — diz Panho.

No total, o cooperativismo emprega 57,9 mil pessoas em Santa Catarina, quase 9 mil pessoas a mais do que em 2013 (49,4 mil). As cooperativas catarinenses atuam em 12 ramos: crédito, infraestrutura, consumo, agropecuário, saúde, transporte, educacional, trabalho, habitacional, mineral, produção e especial. 






 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPrefeitura de Joinville divulga vagas de emprego disponíveis no Cepat https://t.co/H4hpxUnlzO #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAssalto a loja tem troca de tiros e assusta moradores em Joinville https://t.co/BnxnYDP6ZR #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros