Principais sindicatos estão otimistas com negociações salariais em Joinville - Economia - A Notícia

Versão mobile

Indústria04/03/2017 | 08h01

Principais sindicatos estão otimistas com negociações salariais em Joinville

Maioria dos representantes das categorias espera a reposição da inflação e mais ganho real

Principais sindicatos estão otimistas com negociações salariais em Joinville Leo Munhoz/Agencia RBS
Período de negociações começou em fevereiro e se estenderá pelos próximos meses Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS
O período de negociações de reajuste salarial começou em fevereiro e se estenderá pelos próximos meses para os principais sindicatos de Joinville. Apesar de mais um ano de crise econômica, a maioria das categorias está com boas expectativas para as rodadas de discussão com os sindicatos patronais. O objetivo é conseguir pelo menos a reposição da inflação e aquilo que for possível de ganho real.

Leia as últimas notícias sobre Joinville e região no AN.com.br

O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Têxtil de Joinville (Sinditex) é o único que já teve a negociação encerrada e um acordo firmado com o sindicato patronal. No último dia 25, cerca de 280 trabalhadores se reuniram em uma assembleia geral extraordinária e aprovaram a proposta de reposição da inflação do período (5,44%), mais aumento real de 0,26%. Além disso, o piso salarial único sofreu reajuste de 8%, subindo para R$ 1.276 mensais (R$ 5,80 por hora).

— A negociação neste ano foi complicada, mas o pessoal ficou satisfeito no final. Acho que, dificilmente, daqui para frente neste ano, alguma categoria em Santa Catarina vai conseguir o que tivemos — comemora.

Outros dois sindicatos têm como data-base o mês de abril para as negociações. O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Material Plástico de Joinville e região já está entregando a pauta de reivindicações para o sindicato patronal, mas ainda não houve o início das discussões. Segundo o presidente Silvio de Souza, o pedido é de reposição da inflação, mais ganho real de 5%. No ano passado, a categoria conseguiu apenas a inflação.

— As expectativas são boas. Esperamos que a gente faça uma boa negociação, até porque os indicadores estão dizendo que as condições estão boas — afirma.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Joinville também aguarda as primeiras rodadas de negociação após apresentar as reivindicações para os patrões. Com 1º de abril como data-base, a categoria pede a reposição da inflação e mais aumento real de 3%. Além disso, solicita o transporte gratuito para trabalhadores que precisam usar ônibus e que a divisão da participação no lucro e resultados das empresas seja feita em partes iguais, já que algumas empresas realizam de forma proporcional ao salário.

Entre os pedidos, também estão o aumento do piso salarial de R$ 1.140 para R$ 1.300, a renovação da convenção coletiva 2016/2017 e investimentos permanentes no setor de saúde e segurança do trabalhador. O presidente do sindicato, Rodolfo de Ramos, diz que no ano passado foram 90 dias turbulentos para conseguir 70% de reposição da inflação e um abono de R$ 1.250.

— Agora, esperamos conseguir 100% do INPC e alguma coisa de ganho real. No ano passado, o INPC foi de 9,74%, mas acreditamos que neste ano deve fechar, no máximo, em 4,5% — conta.

O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil e do Mobiliário de Joinville (Siticom) tem como data-base o mês de maio. A categoria informou que as negociações devem começar apenas em abril. O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Mecânica de Joinville e região tem abril como data-base. A categoria realizou convenção coletiva no dia 11 para construir a pauta de reivindicações, que foi entregue ao sindicato patronal. A reportagem não conseguiu contato com a entidade para saber os detalhes dos pedidos realizados.  As negociações ainda não começaram.

TÊXTIL

Quantos representa
: 6 mil trabalhadores.
Data-base: fevereiro.
Situação: acordo firmado com o sindicato patronal.

MECÂNICOS

Quantos representa
: 12 mil trabalhadores.
Data-base: abril.
Situação: reivindicações enviadas ao sindicato patronal e à espera do início das rodadas de negociação.

METALÚRGICOS

Quantos representa: 18 mil
Data-base: abril
Situação: reivindicações enviadas ao sindicato patronal e à espera do início das rodadas de negociação.

PLÁSTICOS

Quantos
representa: 12 mil trabalhadores.
Data-base: abril.
Situação: reivindicações enviadas ao sindicato patronal e à espera do início das rodadas de negociação.

CONSTRUÇÃO CIVIL

Quantos
representa: 6 mil trabalhadores.
Data-base: maio.
Situação: negociações devem começar apenas em abril.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

09/01/2017 | 21h48

Sindicatos de Joinville esperam reação da economia em 2017

Principais categorias sindicais atuantes na região Norte registram um 2016 difícil, mas acreditam na abertura de oportunidades para este ano

Depois do Natal  26/12/2012 | 09h12

Expectativa é de tranquilidade no comércio de Joinville nos próximo dias

Saiba quais são os direitos dos consumidores e os horários das lojas na cidade

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC empata com o Volta Redonda e continua fora do G4 da Série C https://t.co/m5vvQMksGL #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPalestrantes com renome mundial passam por Blumenau durante evento de negócios https://t.co/mcKqxYdgnj #LeianoANhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros