"Trump pode criar subsídios e dificultar a entrada de produtos brasileiros nos EUA", diz economista Zeina Latif - Economia - A Notícia

Versão mobile

Livre Mercado 14/11/2016 | 08h01

"Trump pode criar subsídios e dificultar a entrada de produtos brasileiros nos EUA", diz economista Zeina Latif

Especialista foi entrevistada pelo colunista Claudio Loetz em Joinville

"Trump pode criar subsídios e dificultar a entrada de produtos brasileiros nos EUA", diz economista Zeina Latif HORST BÄUMLE,DIVULGAÇÃO/HORST BÄUMLE,DIVULGAÇÃO
Zeina ressalta que o Brasil não foi citado ao longo da campanha presidencial norte-americana Foto: HORST BÄUMLE,DIVULGAÇÃO / HORST BÄUMLE,DIVULGAÇÃO

A economista-chefe da XP Investimentos, Zeina Latif, fez palestra a clientes da Manchester Investimentos, em Joinville, na última quinta-feira. Em sua fala, mostrou o que representa a vitória de Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos. Avalia que o futuro presidente norte-americano vai decepcionar seu eleitorado,  ideologicamente mais à direita. A especialista aposta em crescimento de apenas 0,5% do PIB no Brasil em 2017. Projeta juros básicos (Selic) de 10% ao final de 2018. A seguir, os principais trechos de entrevista exclusiva.

Confira mais notícias de Joinville e região.
Leia outras colunas de Claudio Loetz.


O assunto do momento é a vitória de Trump. Que efeito isso terá para os negócios?
Zeina Latif –
O resultado coloca mais um elemento de incerteza no mundo globalizado. É complicador porque o comércio internacional está estagnado, a geopolítica se move e no Brasil ainda não há recuperação. Ficou mais difícil de analisar o mundo.

Trump vai acomodar as ações ou agir de acordo com os discursos de campanha?
Zeina –
A tendência é fazer discursos mais conciliadores. Deverá ser ponderado. Claramente, exagerou na campanha, mas foi uma estratégia definida para reverter o resultado de pesquisas. Conseguiu. Na economia dos EUA, a ação dele tem espaço limitado.

O fato de ter maioria no Legislativo não lhe dá mais poder para agir com mais autonomia?
Zeina –
O fato de ter maioria nas duas casas legislativas não significa muito. Os republicanos precisam garantir que ele não fará uma gestão desastrosa. Metade dos norte-americanos odeia Trump. Até mesmo dentro do partido há gente influente que não o suporta. E Hillary Clinton ganhou no voto popular. Acho que o Trump vai decepcionar o seu eleitorado, aquele eleitorado que votou nele a partir de ideário de direita, nacionalista. Ele sofrerá muitas resistências.

O que acredita que ele fará?
Zeina –
Pode elevar tarifas de importação, reduzir a compra de produtos de outros países. Porém, isso tem um preço. E vai na direção da perda de qualidade de vida. Os EUA têm uma economia relativamente fechada.

A China terá papel cada vez mais relevante na cena global. Que impacto terá na nova situação mundial, com Trump presidente?
Zeina –
A China não vai deixar de ter protagonismo nos negócios globais. Pelo contrário. Um tropeço dos EUA abrirá espaços para os chineses. As ideias dele vão contra a “grande América,” de investimentos e expansão. Não vai haver avanço na agenda comercial. Claro que Trump vai “entregar” algumas das promessas de campanha.

Como vão ficar as relações com o Brasil?
Zeina –
O governo brasileiro tem de ter posição cautelosa. Trump pode criar subsídios e dificultar a entrada de produtos brasileiros nos Estados Unidos. De todo modo, nós sequer estamos no radar deles. O Brasil nem foi citado durante a campanha. E o motor de nossa economia não está no comércio internacional. O Brasil não é importante para os Estados Unidos.

O dólar disparou na quinta-feira e a oscilação tende a continuar. Diante disso, a pressão inflacionária aumenta. Como equacionar isso para 2017?
Zeina –
A economia brasileira continua muito fraca e até mesmo o setor de serviços começa a desacelerar nos preços. O importante a perceber é que a inflação alta é bem teimosa. É mais difícil aceitar inflação de 9% ao ano do que a de 3%, 4% ao ano. Mas estamos num processo de desinflação.

Os juros vão cair?
Zeina –
O Banco Central tem de ter uma dose de ousadia responsável. Os modelos matemáticos com os quais trabalho sugerem taxa “neutra” de juros de 5%, descontada a inflação. Se a inflação for de 5% em 2017, os juros poderiam cair dos 14% atuais para 10% até final de 2018. Caberia, até, taxa de juros de um dígito se o cenário positivo se concretizar.

Como enxerga o ano de 2016? O que concluir?
Zeina –
Foi um ano de teste para as nossas instituições democráticas. Temos de reconhecer que o governo fez agenda consistente e a arrumação foi crucial. Os últimos anos foram de depressão. De forte concentração de renda. Agora, o paciente Brasil dá sinais vitais, mas continua na UTI. Não há espaço para erros.

E 2017 será melhor?
Zeina –
Ainda estaremos andando de lado no primeiro semestre. A recuperação efetiva virá só no segundo. Muitas empresas estão endividadas. O mercado de trabalho ainda não concluiu seu ajuste. O PIB tende a crescer 0,5%, não mais. O governo fala em expansão de 1% a 1,2% para o próximo ano. Não acredito nisso, pois o comércio internacional está estagnado. A volta é possível só de bens de consumo essenciais. Os setores dependentes de crédito como o de automóveis – vai demorar mais para melhorar. Apesar de que o setor de imóveis possa se recuperar antes do ramo de veículos. O crescimento está em fase embrionária e pontuado para nichos mais específicos, por enquanto.

Os investimentos vão alavancar o crescimento do País?
Zeina –
Os investimentos caíram muito nos últimos anos. Em princípio, as indústrias vão repor máquinas obsoletas, mas isso está longe de um novo ciclo de investimentos produtivos, a liderar a expansão da economia. As empresas têm parques fabris ociosos, têm graves dificuldades com inadimplência elevada e com a falta de crédito. Romper com essas situações não será tarefa rápida.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Livre Mercado  11/02/2016 | 07h06

Claudio Loetz: Espaço Inovaparq, em Joinville, será inaugurado no dia 17

Localizado no Perini Business Park, iniciativa vai apoiar empresas na tomada de decisões e antecipar tendências para negócios com estudos realizados por professores e alunos

Livre Mercado 18/01/2016 | 07h04

Claudio Loetz: Havan terá terceira loja construída em Joinville

Planos da empresa é de instalar também uma loja em Praia Grande e outra em Jundiaí

Livre Mercado 16/01/2016 | 11h34

Claudio Loetz: As dores cotidianas

Livre Mercado 15/01/2016 | 07h07

Claudio Loetz: Novas regras do Minha Casa, Minha Vida afetam as cidades do Norte de SC

Principal mudança trata do valor máximo dos apartamentos ou casas a serem financiadas pela Caixa Econômica Federal

Livre Mercado 11/01/2016 | 07h04

Governo do Estado quer acelerar o cadastro de propriedades rurais em SC

Prazo termina no dia 5 de maio e, até agora, pouco mais da metade dos imóveis foram regularizados

Livre Mercado 09/01/2016 | 06h31

Balança Comercial de Santa Catarina tem déficit de US$ 4,96 bilhões em 2015

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou balanço nesta semana

Livre Mercado 08/01/2016 | 07h02

Perini reforça a segurança com instalação de novas câmeras de monitoramento

Complexo localizado na zona industrial de Joinville terá equipamentos que reconhecem as placas de veículos em apenas três segundos

Livre Mercado 06/01/2016 | 07h09

Celesc firma contrato de concessão com cinco usinas catarinenses por 30 anos

Assinatura do contrato ocorreu em Brasília, nesta terça-feira. Entre as usinas está a do Bracinho, localizada em Schroeder

Livre Mercado 05/01/2016 | 07h07

CDL de Joinville projeta crescimento de 10% nas vendas do comércio em janeiro

Para presidente da entidade, Luiz Kunde, a presença de turistas e a permanência de moradores na cidade têm contribuído para a perspectiva otimista neste início de ano

Livre Mercado 04/01/2016 | 07h02

Em Joinville, Caixa registra aumento de imóveis comercializados pelo Programa Minha Casa, Minha Vida em 2015

Foram comercializadas 1.918 unidades habitacionais, 45% mais do que em 2014

Livre Mercado 02/01/2016 | 12h17

Aeroporto de Joinville comemora avanços em 2015

Confira entrevista com Rones Rubens Heidemann, superintendente do aeroporto

Livre Mercado 30/12/2015 | 18h13

Walmart fecha unidades da rede Todo Dia em Joinville

Grupo americano não confirma número de unidades desativadas, apenas que serão "algumas"

Livre Mercado 30/12/2015 | 07h08

Mais da metade dos joinvilenses está com dívidas, diz pesquisa da Fecomércio

Índice de famílias endividadas na cidade atingiu 50,4% em dezembro. No ano passado, no mesmo mês, a taxa era 39,2%

Livre Mercado 29/12/2015 | 07h09

Mercado imobiliário de Joinville dá sinais de recuperação em alguns setores

Pesquisa encomendada pelo Sinduscon mostra que no terceiro trimestre deste ano foram comercializadas 40% mais unidades de prédios verticais do que no trimestre anterior

Livre Mercado 28/12/2015 | 06h31

Loetz: Trabalhadores das indústrias têxteis definem pauta de reivindicações

Documento tem 80 cláusulas e pede, entre outras coisas, a reposição da inflação oficial a partir de 1º de fevereiro

Livre Mercado 25/12/2015 | 19h12

Claudio Loetz, sobre 2016: "Luz no fim da escuridão? Sempre há. Precisaremos de paciência, determinação e disciplina"

Colunista faz análise sobre o que esperar da economia no ano que vem

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTransformador de cinco toneladas cai de carreta e bloqueia BR-376 https://t.co/YUAK9VyoVWhá 12 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoão Carlos Gonçalves é afastado do cargo da Câmara de Vereadores de Joinville https://t.co/UIXONjXnEjhá 16 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros