Loetz: aumenta a confiança dos empresários de Joinville e de oito municípios da região - Economia - A Notícia

Versão mobile

Livre Mercado29/09/2016 | 07h31

Loetz: aumenta a confiança dos empresários de Joinville e de oito municípios da região

Levantamento feito pela Sustentare Escola de Negócios revela que o índice de confiança, no terceiro trimestre do ano, atingiu 47,12 pontos

Aumenta a confiança dos empresários de Joinville e de mais oito municípios da região Norte. Levantamento feito pela Sustentare Escola de Negócios revela que o índice de confiança, no terceiro trimestre do ano, atingiu 47,12 pontos. A pesquisa referente ao período imediatamente anterior mostrou índice de 45,97.

Embora o número de julho-setembro ainda esteja abaixo da linha divisória dos 50 pontos, há algum alento. Outros fatores analisados compõem um cenário mais favorável. São os casos das respostas aos quesitos de expectativa econômica e condições financeiras/lucratividade. Nestes dois itens, o estudo detectou significativo avanço em relação aos dados apurados entre abril e junho. A lucratividade apontou 51,39 pontos e a noção de futuro atingiu 50,63.

O Índice de Confiança da Escola Sustentare (Ices), medido por segmentos de negócios, dá a ideia da situação geral do sentimento do empresariado. O estudo conta que, entre os industriais, o Ices é de 43,59 pontos. No comércio, chega a 44,60; e entre os empresários de atividades prestadoras de serviços, 49,30 pontos.

As respostas dos empresários à questão sobre nível de emprego e intenção de contratação de mão de obra denunciam a realidade perversa: o índice recuou para 43,75 pontos, num evidente sinal de que inexiste, por ora, necessidade e vontade das companhias de aumentar o número de seus funcionários.

Aliás, a crise provocou o enxugamento radical dos quadros funcionais, indistintamente, nas cadeias produtivas da indústria e do comércio. Junto a isso, o esforço na adoção de ferramentas tecnológicas ajuda, mais ainda, a não ser vital recontratar boa parte dos empregados. Estes milhares de desempregados acabam optando por empreender ou se submetem ao subemprego.

Pizza x celular
Restaurante Fatirella, em Joinville, fez promoção inusitada, válida unicamente para esta quarta-feira, dia 28. Em incentivo à convivência e ao diálogo, os clientes de uma mesma mesa que não usaram celular por 30 minutos seguidos enquanto jantavam ganharam bom desconto e pagaram apenas R$ 19,90 pelo rodízio.

Manifestação
Sindicatos de trabalhadores vinculados a centrais sindicais vão fazer manifestações públicas contra as anunciadas reformas trabalhista e previdenciária. A palavra de ordem é nenhum direito a menos. O movimento também acontecerá em Joinville.

Os jovens
Pesquisa Radar Jovem revelou que, das cinco empresas que mais investem em propaganda no Brasil, com investimentos próximos a R$ 13 milhões, conforme o ranking de anunciantes de dezembro do ano passado, nenhuma delas está na preferência dos entrevistados. Enquanto as empresas de personal care são do segmento que mais investiu em publicidade, com 21%, as marcas mais lembradas pelo jovem são do mercado de bebidas, citadas por 20% deles, seguido por alimentos, moda, beleza e bancos.

Junto aos ônibus
A sensação de empobrecimento das pessoas se faz sentir em diferentes situações. Uma delas é visível no terminal urbano de ônibus no Centro de Joinville. Lá, há pelo menos seis meses, jovens oferecem balas em troca de R$ 2, como “contribuição”. Outros se apresentam como agentes de instituição de recuperação de drogados localizada em bairro da região Oeste e pedem “auxílio financeiro”. Sem entrar no mérito das carências de uns e de outros, o registro, aqui, é uma maneira de exemplificar a circunstância socioeconômica que atravessamos. A frequência da cena é praticamente diária. A fiscalização no terminal já proibiu, mas o fato se repete ao natural.

Fiscalização
A Receita Federal fez operação de combate ao descaminho em rede de lojas que comercializa, dentre outros itens, aparelhos e acessórios de videogames, HDs externos, calculadoras e demais produtos eletrônicos. A suspeita é de que os produtos tenham sido introduzidos no Brasil sem o devido pagamento de tributos. A operação ocorreu em vinte estabelecimentos em Joinville, Blumenau, Florianópolis, Curitiba, São José dos Pinhais, Ponta Grossa e São Paulo.

Sede ampliada
A Agemed está na fase de obtenção de licenças para a construção de um novo prédio que vai garantir a ampliação da sede nacional da empresa, em Joinville. O prédio, maior do que a sede atual, vai ser ligado à estrutura já existente e garantir espaço para o crescimento da empresa. A atual sede tem 3,5 mil metros quadrados. Com a ampliação, chegará aos 11 mil m2. Isso é necessário porque a demanda pelos serviços de apoio cresce de forma significativa, para garantir a qualidade dos serviços em período de grande expansão da companhia.

A Agemed inaugura no dia 6 de outubro uma nova unidade em Curitiba, no bairro Batel. Ainda neste ano, a operadora aumenta a presença também no Norte do Mato Grosso, com uma unidade em Alta Floresta. O atendimento na região vai abranger os municípios de Sinop e Sorriso. Em paralelo, a operadora negocia a chegada ao interior de São Paulo, com foco em cidades do ABC.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Livre Mercado  11/02/2016 | 07h06

Claudio Loetz: Espaço Inovaparq, em Joinville, será inaugurado no dia 17

Localizado no Perini Business Park, iniciativa vai apoiar empresas na tomada de decisões e antecipar tendências para negócios com estudos realizados por professores e alunos

Livre Mercado 18/01/2016 | 07h04

Claudio Loetz: Havan terá terceira loja construída em Joinville

Planos da empresa é de instalar também uma loja em Praia Grande e outra em Jundiaí

Livre Mercado 16/01/2016 | 11h34

Claudio Loetz: As dores cotidianas

Livre Mercado 15/01/2016 | 07h07

Claudio Loetz: Novas regras do Minha Casa, Minha Vida afetam as cidades do Norte de SC

Principal mudança trata do valor máximo dos apartamentos ou casas a serem financiadas pela Caixa Econômica Federal

Livre Mercado 11/01/2016 | 07h04

Governo do Estado quer acelerar o cadastro de propriedades rurais em SC

Prazo termina no dia 5 de maio e, até agora, pouco mais da metade dos imóveis foram regularizados

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia"Não houve sofrimento nem gritaria, apenas o impacto", diz sobrevivente a médico da Chapecoense https://t.co/xNF3LIKAMghá 23 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoinvilenses se mobilizam em protesto contra a corrupção https://t.co/wfA4nx5Tgohá 1 horaRetweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros