Empresa que fornece bancos automotivos para a Ferrari veio para o Norte de SC para atender à BMW - Economia - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

Economia09/10/2014 | 06h11Atualizada em 09/10/2014 | 14h22

Empresa que fornece bancos automotivos para a Ferrari veio para o Norte de SC para atender à BMW

A Lear Corporation disputa a liderança mundial na fabricação de bancos automotivos

Empresa que fornece bancos automotivos para a Ferrari veio para o Norte de SC para atender à BMW Rodrigo Philipps/Agencia RBS
Bancos para BMW na linha de produção da Lear: a cada meia hora, um conjunto de bancos fica pronto Foto: Rodrigo Philipps / Agencia RBS

A qualidade de um BMW não depende unicamente da montadora alemã. Uma gama de empresas pouco conhecidas do grande público fornece produtos de ponta e contribui para dar a forma e a fama aos carros. A reportagem de 'AN' visitou uma delas, a Lear Corporation, que disputa a liderança mundial na fabricação de bancos automotivos.

A companhia, com sede nos Estados Unidos, chegou ao Brasil em 1995 e mantém um escritório em São Paulo e fábricas em cidades do Sudeste e do Nordeste. E tem entre seus clientes ninguém menos do que a Ferrari.

— Fornecemos para todas as montadoras e temos que estar próximos de cada uma — explica o gerente Rodrigo Yamamoto.

Foi assim que a empresa aterrisou em Joinville. A unidade, instalada em fevereiro deste ano, atenderá exclusivamente à BMW. Yamamoto é o responsável pela planta localizada dentro do Perini Business Park,  no Distrito Industrial de Joinville. Ele diz que os bancos produzidos na cidade apresentam o mais alto padrão da América do Sul.

Seja de vinil ou de couro, não é para qualquer um. Bolsas de ar ao longo das laterais do encosto podem ser acionadas por botão e vão ajustar-se ao corpo, garantindo estabilidade ao motorista em situações de alta velocidade.

Os ajustes de altura, inclinação e deslize para frente e para trás do assento são controlados eletronicamente e possuem duas opções de memória. Bancos elétricos são uma exigência da BMW e o projeto sob medida foi feito pela Lear. 

— A BMW compra qualidade — explicam os técnicos da multinacional norte-americana.

No parque fabril, muita luz e pouco ruído

O parque fabril da Lear Corporation caracteriza-se pelo baixo nível de ruído, claridade e limpeza. São 54 funcionários, 18 deles na manufatura. Logo de início, a empresa sofreu com a alta rotatividade, mas conseguiu virar o jogo. Hoje, o quadro está completo e estável, fruto, segundo a companhia, da construção de um ambiente de trabalho concebido para ser agradável, incluindo a presença de sala de jogos.

Um conjunto de bancos fica pronto a cada meia hora. Para alcançar este ritmo, a capacitação se estendeu de abril a julho. O operador não se distancia do posto. Existem estruturas de suporte para deslocar as peças dentro da fábrica. 

Os profissionais estão aptos a trabalhar em qualquer função. Cada um é seu próprio auditor de qualidade e dono da caixa de ferramentas de uso individual. São cuidados como estes que geram os resultados que credenciam os produtos Lear a estar dentro de um BMW.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Preparação para Araquari 17/05/2014 | 07h03

Saiba como são feitos os carros de luxo da BMW

Em um galpão de 800 m² em Joinville, 180 pessoas montam e desmontam automóveis da montadora alemã

Referência nacional 08/05/2014 | 19h29

Central da BMW em Joinville deve movimentar 20 mil veículos em 2014

Localizado no Perini Business Park, centro recebe todos carros da montadora que entram no Brasil

Automóvel de luxo 07/04/2014 | 22h42

Primeiro carro feito pela BMW em Araquari ficará pronto em 30 de setembro

Fábrica da montadora alemã terá capacidade para produzir 32 mil veículos por ano

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTrecho da rua João Colin tem interdição parcial para realização de obra em Joinville https://t.co/7lb3DW9emvhá 44 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTerça-feira continua com predomínio de sol entre nuvens em Joinville https://t.co/1qLNZmQIN3há 44 minutosRetweet

Mais sobre

A Notícia
Busca