Conflito entre chefe e subordinado: e agora? - Negócios e Cia - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

Carreira01/11/2014 | 16h04

Conflito entre chefe e subordinado: e agora?

Relações por vezes complicadas podem prejudicar o trabalho da equipe e o produto final oferecido pela empresa

Bernt Entschev
Bernt Entschev

coluna@debernt.com

A relação chefe e subordinado historicamente é fonte de conflitos. Algumas pessoas têm dificuldades em receber ordens, enquanto outras simplesmente não se encaixam em posições de liderança.

O fato é que essas relações por vezes complicadas podem prejudicar o trabalho da equipe e o produto final oferecido pela empresa. Então, como lidar com as dificuldades de relacionamento com a chefia? Qual o posicionamento da gestão da empresa e qual o posicionamento que pode ser tomado pela equipe de subordinados?

Por vezes, a organização pode colocar em posição de gestor um colaborador que não está realmente preparado para a função, o que pode gerar comportamentos inadequados e que podem vir a atrapalhar o restante da equipe. Os tipos de chefe que mais costumam causar problemas para a equipe são os enrolados, os contraditórios, os arrogantes, os agressivos, os preguiçosos e os covardes.

É preciso que, em primeiro lugar, a empresa incentive, por meio de sua cultura, a conversa entre ambas as partes, dando respaldo, principalmente, aos subordinados, para que eles se sintam seguros em dar feedbacks e reportar comportamentos inadequados. Além disso, as organizações devem avaliar periodicamente o comportamento de seus gestores, a fim de coibir comportamentos destrutivos.

Como agir

Evitar que problemas de convivência comprometam a qualidade do trabalho final não é tão simples, e depende não somente da postura madura do profissional em questão, como também da abertura e da maturidade da empresa para lidar com problemas interpessoais. O funcionário que se vê em conflito com a chefia precisa dar feedback e também pedir, para aprimorar a convivência. Caso uma conversa com a chefia direta não resolva, a melhor atitude é reportar os problemas para a alta gestão da empresa. O colaborador só não pode manter-se calado diante de tal situação.

Gestores despreparados existem em diversas empresas de diversos ramos, bem como funcionários insubordinados ou com personalidades difíceis. O importante para cada companhia é avaliar periodicamente comportamentos e dar abertura para que as equipes opinem, para assim permitir que as arestas sejam aparadas. Problemas existem em todo tipo de organização, e somente sai na frente quem consegue lidar com isso sem comprometer o clima organizacional.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Bernt Entschev 15/09/2014 | 09h32

Discriminação contra profissionais gestantes

Bernt Entschev 08/09/2014 | 14h49

A formação de lideranças e o destino da empresa

Bernt Entschev 01/09/2014 | 22h42

Contrato de trabalho: qual é o mais adequado?

Consultor esclarece as diferenças entre os diferentes tipos do documento

Bernt Entschev 25/08/2014 | 16h43

Quais são os prejuízos causados pelas mentiras no trabalho?

Consultor alerta que a mentira é um problema que trava muitos processos no dia-a-dia das empresas

Bernt Entschev 25/08/2014 | 16h14

Depressão e mercado de trabalho: qual a ligação?

Consultor questiona se a chamada "doença do século 21" invadiu os espaços corporativos

Bernt Entschev 13/08/2014 | 15h40

Headhunter analisa os benefícios da universidade corporativa para as empresas

Estrutura é uma forma melhor elaborada dos centros de treinamento das empresas

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTrecho da rua João Colin tem interdição parcial para realização de obra em Joinville https://t.co/7lb3DW9emvhá 8 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTerça-feira continua com predomínio de sol entre nuvens em Joinville https://t.co/1qLNZmQIN3há 8 minutosRetweet
A Notícia
Busca