A formação de lideranças e o destino da empresa - Negócios e Cia - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

Bernt Entschev08/09/2014 | 14h49

A formação de lideranças e o destino da empresa

Bernt Entschev
Bernt Entschev

coluna@debernt.com

Talvez um dos maiores problemas que as empresas enfrentam para disseminar sua cultura e atingir os resultados almejados seja o despreparo da própria liderança. Por conta da inaptidão dos gestores que vêm de fora, muitas organizações têm adotado a formação interna de líderes.

Esse tipo de programa traz muitos benefícios para a empresa, que além de contar com um gestor completamente alinhado com suas expectativas, ainda tem a possibilidade de pular diversas etapas de adaptação, que são indispensáveis quando se contrata um gestor externo.

Todo serviço de qualidade depende de uma liderança bem estruturada. Principalmente em época de instabilidade econômica, saber liderar tem uma importância crucial para que o negócio se mantenha produtivo, e a produtividade de qualquer organização passa pela capacidade dos gestores de alinharem objetivos e valores da empresa ao contexto econômico geral.

Os treinamentos de formação de lideranças têm como foco a capacitação de profissionais em condições de se tornarem líderes no futuro, capazes de lidar com situações desfavoráveis sem deixar que a desmotivação atinja a parte operacional da companhia.

O processo de assimilação de valores empresariais é complicado e demorado, principalmente se o profissional vem de outra empresa. Valores alinhados são imprescindíveis para um bom funcionamento da gestão. Portanto, formar os próprios líderes pula essa parte de adaptação e previne erros também.

Outra vantagem que facilita muito o trabalho do gestor formado pela própria organização é o fato de conhecer a rotina e o ritmo do setor que irá gerir. Caso contrário, seria necessário um tempo maior de adaptação, para que seja possível alinhar objetivos entre gestão e equipe.

Também é muito vantajoso possuir um contato próximo com a liderança antecessora, pois além de o novo líder adquirir experiência, o líder mais antigo pode servir como um tutor das lideranças mais jovens.

Em tempos de baixa na economia, é fundamental ter uma liderança segura e de qualidade, capaz de combater a desmotivação e a insegurança do corpo de funcionários da organização como um todo.

Com certeza é muito mais válido e acertado formar os próprios líderes do que buscar um pronto no mercado. Um líder que já está no mercado terá arestas a serem aparadas ao entrar numa empresa nova. Um líder interno não terá estas arestas. A resposta é sim. Invista em líderes internos e tenha como resultado uma gestão focada e pronta.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Bernt Entschev 01/09/2014 | 22h42

Contrato de trabalho: qual é o mais adequado?

Consultor esclarece as diferenças entre os diferentes tipos do documento

Bernt Entschev 25/08/2014 | 16h43

Quais são os prejuízos causados pelas mentiras no trabalho?

Consultor alerta que a mentira é um problema que trava muitos processos no dia-a-dia das empresas

Bernt Entschev 25/08/2014 | 16h14

Depressão e mercado de trabalho: qual a ligação?

Consultor questiona se a chamada "doença do século 21" invadiu os espaços corporativos

Artigo 13/08/2014 | 15h40

Headhunter Bernt Entschev analisa os benefícios da universidade corporativa para as empresas

Estrutura é uma forma melhor elaborada dos centros de treinamento das empresas

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTrês homens levam carro de família após assalto à mão armada em Joinville https://t.co/4C3BvcmbERhá 3 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaConfira como está o trânsito nas rodovias do Norte de SC https://t.co/BJEcGRGW5yhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca