A história de Hugo Etchenique, o homem que criou a Brastemp - Negócios e Cia - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

Memória27/07/2014 | 13h54

A história de Hugo Etchenique, o homem que criou a Brastemp

Empresário morreu nesta semana aos 88 anos, vítima de complicações pulmonares

A história de Hugo Etchenique, o homem que criou a Brastemp Pena Filho/Agencia RBS
Etchenique participou da transição da Brastemp para a linha branca Foto: Pena Filho / Agencia RBS

Durante as décadas em que trabalhou na Whirlpool, a gestora de comércio exterior e relações institucionais Maria Tereza Bustamante despachava quase todas as semanas com Hugo Miguel Etchenique, o fundador da Brastemp, que morreu na última segunda-feira vítima de complicações pulmonares, aos 88 anos. A grande paixão pelo trabalho era uma de suas marcas registradas.

— Ele se confundia com a Brastemp — conta Maitê, como ela é conhecida no ambiente corporativo.

Da porta da empresa para dentro, o executivo se destacava como um líder humanista, interessado pelo indivíduo. Quando um parente de um funcionário ficava doente, perguntava como estava passando.

— Ele era afável, e mesmo quando precisava chamar a atenção de alguém, não me recordo de tê-lo visto expressando-se de forma grosseira. Miguel conversava muito, era 100% diálogo — afirma.

O executivo sabia ouvir e fazia bom uso dessa virtude. Maitê diz que ele relacionava-se com todos, questionava tudo e não tomava uma decisão sem reunir uma gama de informações em torno do assunto. A gestora ficava surpresa com o fato de Etchenique estar sempre muito bem informado. A escolha de dirigentes era feita com cuidado, e a sucessão do comando para o executivo Paulo Periquito foi construída de forma transparente e sem surpresas para a organização.

Nas decisões de negócios, a grande visão de futuro foi determinante para desenvolver a maior indústria de linha branca do país. Para Maitê, um exemplo de passo estratégico foi a aquisição da fabricante de compressores Embraco. Mesmo após deixar o comando do grupo no ano 2000 e, mais recentemente, estar com a saúde fragilizada, Etchenique nunca deixou de acompanhar o negócio que ajudou a construir.


Hugo Miguel Etchenique era apaixonado pelo trabalho


Uma carreira de sucesso

A biografia oficial de Hugo Miguel Etchenique fornecida pela Whirlpool revela um executivo com formação sólida, atuação empresarial densa e uma carreira marcada por grandes conquistas. Filho de Miguel Etchenique e Elena Etchenique Dorado, ele nasceu em La Paz, na Bolívia, no dia 24 de novembro de 1925.

Enquanto seu pai, já no Brasil, dava início ao empreendimento da Brasmotor, Hugo Miguel cursava a Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, onde se graduou em engenharia industrial. Sua formação acadêmica incluiu diversos cursos no Massachusetts Institute of Technology (MIT), em Cambridge, e no Stevens Institute of Technology em Hoboken, Nova Jersey.

Após um estágio na Borg Warner, empresa americana licenciadora da Brasmotor na fabricação de refrigeradores, Etchenique chegou a São Paulo em dezembro de 1950. Depois de trabalhar em todos os setores da fábrica de São Bernardo do Campo, ele assumiu uma das gerências da empresa.

Empresário participou da criação da marca Brastemp

Etchenique participou da criação da marca Brastemp em 1954 e se envolveu nas negociações da transição da companhia para a linha branca na criação da Multibrás em associação com a Sears e a Whirlpool, em 1958, e na montagem final da holding Brasmotor, em 1961. Dois anos depois, assumiu a superintendência da Multibrás.

Nos anos 70, coordenou a incorporação e o ajustamento da Consul e da Embraco ao grupo, processo que repetiria em 1984 com a aquisição do controle acionário da Semer, tradicional fabricante de fogões.

Sob o seu comando, a Brasmotor solidificou sua estrutura corporativa e preparou as bases de sua internacionalização nos anos 90. Para realizar o primeiro objetivo, Etchenique propôs a fusão de Brastemp, Consul e Semer na nova Multibrás S.A. Eletrodomésticos. Para o segundo, foi com seus executivos à Itália concluir a compra da Aspera SpA, importante fábrica de compressores, incorporando-a à Embraco.

A liderança pessoal de Etchenique como empresário e continuador da obra do pai também é reconhecida pelos prêmios recebidos de órgãos especializados e entidades de classe e pelos cargos que ocupou nos conselhos de importantes empresas e instituições.

Trajetória

1925 – Nasce em La Paz, na Bolívia, no dia 24 de novembro.
1950 – Chega ao Brasil.
1954 – A partir de sua liderança para diversificação dos negócios do Grupo Brasmotor, nasce a marca Brastemp, introduzindo a produção de linha branca na empresa que nasceu nos anos 40 para distribuir automóveis e caminhões importados da Chrysler e da Volkswagen.
1976 – Coordena a incorporação da empresa de eletrodomésticos Consul e da fabricante de compressores Embraco ao grupo.
1994 – Como presidente do conselho de administração, propõe a fusão de Brastemp, Consul e Semer, formando a Multibrás S.A. Eletrodomésticos.
2000 – Deixa o comando do Grupo Brasmotor (controlador da Multibrás).
2014 – Falece no Hospital Albert Einstein, às 22h07min do dia 21 de julho. Deixa cinco filhos, 14 netos e um bisneto.

A NOTÍCIA

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaIncêndio atinge 24 lanchas na Ilha das Flores, em Porto Alegre https://t.co/re4ry66c3vhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPróspera vence a primeira, e Barroso segue 100% na Série B do Catarinense 2019  https://t.co/2rc6uYmcS0há 1 horaRetweet
A Notícia
Busca