Simone Gehrke: Seis reflexões à procura de um leitor  - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Crônica07/11/2017 | 05h31Atualizada em 07/11/2017 | 05h31

Simone Gehrke: Seis reflexões à procura de um leitor 

"Apesar de todo o avanço tecnológico, a jornada humana não deve prescindir de obstáculos", diz a jornalista na sua crônica da semana 

Simone Gehrke: Seis reflexões à procura de um leitor  CHICO MAURENTE,DIVULGAÇÃO/CHICO MAURENTE,DIVULGAÇÃO
Foto: CHICO MAURENTE,DIVULGAÇÃO / CHICO MAURENTE,DIVULGAÇÃO

Quando os carros não precisarem mais de motoristas e os robôs assumirem as atividades que hoje nos mantêm ocupados, poderemos abandonar o relógio com sua mania de sincronizar os tempos. É pouco provável que nos desvencilhemos por completo do tão arraigado costume de medir a passagem da vida. Encontraremos novas fórmulas: desde o que se faz durante o consumo de um refil de café, por exemplo, até o que se passa fora da telinha entre a primeira e a última temporadas de uma série.

Nas estradas do mundo, ainda existem muitos atalhos a ser apropriados. Nem todos são passíveis de identificação em um simples cruzar de olhos. Mas você intui que está diante de um quando desiste de ansiar pelas possibilidades à frente e perde o interesse de olhar para trás. Contenta-se tão somente em desfrutar o que acontece às margens do seu atalho, sem qualquer tipo de angústia por aqueles que deixou de percorrer.

Desde que aprendeu a dar sentido à junção das letras, desenvolveu a habilidade do cuidado, que utilizava para selecionar os vocábulos. Agia como se pudesse mudar a realidade no modo de dizer. Ignorava o poder que têm os ouvidos - mais do que a boca - de atribuir o verdadeiro significado às palavras que se diz.

Somos seres ariscos à falta de padrões e ao caos. A maioria de nós busca dar algum tipo de ordem a tudo aquilo lhe afeta – mesmo que tal ordenação não tenha qualquer propósito prático além de apaziguar o próprio espírito.

Apesar de todo o avanço tecnológico, a jornada humana não deve prescindir de obstáculos. Sempre que somos apresentados a um destes, poderemos recorrer à sabedoria circular, segundo a qual a melhor distância para unir dois pontos raras vezes se  oferece por uma linha reta. 

O equilíbrio que nos rege é composto por alguns frágeis binários, que oscilam entre momentos de pressa e de calma; de certeza e de vacilo, de solidão e de companhia, de paz e de desassossego.

Yo no creo en inspiraciones y conclusiones. Pero que las hay, las hay.


Confira notícias de Joinville.


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaMotorista colide contra viatura da PM na área Central de Joinville https://t.co/VpBrz0U5aa #LeianoANhá 8 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDois homens morrem após ação de combate ao tráfico de drogas em Araquari https://t.co/ug6GIjF79N #LeianoANhá 8 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca