Rubens: Começa em Joinville mostra de dança  A Noite é uma Criança - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Orelhada09/11/2017 | 05h45Atualizada em 09/11/2017 | 05h45

Rubens: Começa em Joinville mostra de dança  A Noite é uma Criança

Confira essa e outras informações na coluna de Rubens Herbst

Rubens: Começa em Joinville mostra de dança  A Noite é uma Criança claudio etges/Divulgação
Evento recebe grupos do Estado, do Paraná e de São Paulo Foto: claudio etges / Divulgação

Como dita “capital da dança” que pretende realmente ser, Joinville tem anualmente um importante espaço de formação de artistas e público com a mostra de dança infantil A Noite é uma Criança. Na quinta edição por aqui, o evento – realizado em outras cinco cidades entre outubro e novembro – começa hoje e vai até domingo no Teatro Juarez Machado, quando 1,2 mil bailarinos de três a 14 anos, divididos em três categorias de idade, apresentarão coreografias em seis modalidades.
São mais de 50 grupos participantes de Santa Catarina, do Paraná e de São Paulo, além do convidado especial Alvinho’s Dance, do Rio de Janeiro, projeto que existe há 17 anos e atende a crianças e adolescentes de baixa renda. Os dançarinos mirins sobem ao palco às 19h30, hoje e amanhã, e às 16h30 e 19h30, no sábado e domingo. Os ingressos custam R$ 40 (inteira).

Tradução da crueldade
O Jornal – The Rolling Stone é uma das peças mais comentadas da temporada teatral no Rio de Janeiro. Dirigida por Lázaro Ramos e Kiko Mascarenhas, ela estreou no dia 3 e fica até fevereiro no Teatro Poeira, contando uma história que se passa em Uganda, país africano que condena (e pune) abertamente o homossexualismo. A peça foi escrita pelo britânico Chris Urch e estreou na Inglaterra em 2015, angariando prêmios. Na adaptação para os palcos brasileiros, o texto foi traduzido pelo joinvilense Diego Teza, também responsável por transpor do inglês os igualmente aclamados A Outra Casa e O Camareiro.

peça o jornal
Foto: kiko mascarenhas / Divulgação

Tarantino feelings
As letras de Joinville ganham um novo nome: Bruna Sofía Morsch, psicóloga, professora e, agora, escritora de romances pulp. Se vai vingar, não sabemos, mas sua primeira incursão na literatura é realidade com Van Ella Citron, que a Editora Micronotas lança hoje, às 19h30, no Sesc. É o início das desventuras da garota de 19 anos que sai de casa para tentar a vida em Metröpolys, na turística Ilha das Viúvas. Ao mesmo tempo em que se prostitui e procura o amor e a liberdade, descobre um esquema de corrupção e vira uma heroína ao estilo Quentin Tarantino. Com capa desenhada pela própria Bruna, Van Ella Citron tem tiragem inicial de apenas cem exemplares, impressos em papel offwhite e costurados à mão.  

capa do livro van ella citron, da escritora Bruna Sofía Morsch
Foto: Divulgação / Divulgação

Caixa cheia
O jornal brasileiro de teatro Caixa de Pont[o], editado pelos poetas e críticos de teatro Marco Vasques e Rubens da Cunha, está chegando ao sexto número e trazendo na capa ilustrações da joinvilense Carol Silva (foto). A nova edição traz entrevista com o ator, tradutor, pesquisador e diretor José Ronaldo Faleiro e perfis de grupos do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo, além de artigos, ensaios e manifestos. O lançamento acontece hoje, em Florianópolis, mas todo o material estará disponível no site caixadeponto.wix.com.

capa do sexto número do jornal de teatro caixa de pont(o)
Foto: Divulgação / Divulgação

Uma ajuda, por favor
Outros dois artistas joinvilenses se arriscam em campanhas de financiamento coletivo no site Catarse.me. A cantora DaLou, uma quase veterana na cena local, se lança na busca por apoio para registrar suas composições de pop/rock num EP de estreia – a meta é chegar a R$ 16 mil. Já o desenhista Victor Bello é um dos 40 convidados da coletânea Marcatti 40 – o Livro, tributo com artistas de todo o País a um dos grandes nomes dos quadrinhos brasileiros que também precisa de recursos para sair – ou melhor, ganhar – do papel.

Sempre na luta
Enquanto a coluna estava de férias, o evento Terça Independente retomou sua luta em prol da música autoral joinvilense, mas em outra frente de batalha, o Porão da Liga Pub. Outra mudança foi no dia das apresentações, que agora acontece às quintas-feiras (sim, o nome foi preservado). Hoje, portanto, o palco volta a ser ocupado, desta vez pela Bendito Bem e sua elaboradas canções de blues e latinidade, e pela Carbonarantes, quarteto dedicado ao rugir das guitarras grunge. O primeiro show começa às 21 horas.

Por amor a Lobato
O auditório do bloco A do campus de Joinville da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) recebe hoje o lançamento do livro O Paradoxo de Monteiro Lobato, assinado pelo professor e mestre em literatura Pedro Albeirice. Publicado pela Editora Veloso, de Gurupi (TO),  o livro tem prefácio do catarinense Enéas Athanázio. A sessão de autógrafos está marcada para as 19 horas, quando o autor também ministra a palestra Literatura Catarinense: de Cruz e Souza ao Grupo Sul.


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaMotorista colide contra viatura da PM na área Central de Joinville https://t.co/VpBrz0U5aa #LeianoANhá 4 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDois homens morrem após ação de combate ao tráfico de drogas em Araquari https://t.co/ug6GIjF79N #LeianoANhá 5 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca