Confira 8 dicas para evitar golpes de WhatsApp - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Todo cuidado é pouco17/11/2017 | 17h23Atualizada em 17/11/2017 | 17h23

Confira 8 dicas para evitar golpes de WhatsApp

Aplicativo de mensagens emitiu um comunicado dando dicas aos usuários

Confira 8 dicas para evitar golpes de WhatsApp Pixabay/Pixabay
Foto: Pixabay / Pixabay

Promoções oferecendo passagens aéreas, cosméticos e até eletrônicos já se tornaram queridinhas de compartilhamentos em conversas do WhatsApp. Apenas nesta semana, empresas como a Gol, Latam e O Boticário tiveram falsos links criados por cibercriminosos e divulgados entre grupos no aplicativo de mensagens.

Recentemente, o próprio WhatsApp também foi vítima de tentativa de golpe, em que usuários caíram em links que ofereciam uma versão beta do aplicativo com uma série de vantagens.

Pensando nisso, a empresa norte-americana emitiu um comunicado oficial em seu blog dando dicas para os usuários de como reconhecer golpes e não ter seus dados entregues a mal-intencionados:

1  - Erros gramaticais

Foto:

O WhatsApp mostra que um dos primeiros sinais de que se trata de uma promoção falsa está na grafia. No caso da Latam (na imagem acima), há excesso de exclamações e erros de pontuação. 

2 - Verifique (sempre!) o site oficial da empresa 

Antes de compartilhar ou clicar em qualquer conteúdo de uma empresa, em que ela oferece algum benefício ou brinde, o mensageiro indica que o usuário deve acessar o site oficial da empresa em uma aba no navegador - e não apenas clicando no link recebido no aplicativo. Caso não haja nenhuma área especial no endereço da empresa, desconfie e não abra o endereço recebido.

Em caso de não existir um site oficial, faça o contato por telefone com a central da empresa. 

3 - Incentivando a compartilhar? Não faça

Foto: Reprodução / Reprodução

"Corre que a promoção vai durar pouco tempo" é uma clássica frase de spam e, qualquer desavisado, compartilharia de imediato. O WhatsApp pede que os usuários sempre façam uma avaliação crítica de uma mensagem que pede para ser replicada a toda a sua lista de contatos.  

4 - Compartilhamento de dados pessoais 

Foto: Reprodução / Reprodução

Em junho,  um golpe via WhatsApp relacionado ao saque da FGTS incentivava as pessoas a acessarem um site e informarem dados completos, como data de nascimento, CPF e até dados bancários. A própria Caixa desmentiu o caso na ocasião. Ao clicar em links suspeitos, jamais forneça informações pessoais, sobretudo dados como número de cartão, data de aniversário ou conta bancária. 

5 - Não clique no link

Por mais tentador que seja, a principal recomendação é que não se clique no link. Por mais que grafia seja parecida, não abra nenhum endereço eletrônico recebido no WhatsApp que venha sem saber a origem e, muito menos, quando se tratar de receber algum benefício. 

Há uma variedade de possibilidades de ataques virtuais somente com o ato de clicar. No caso das passagens aéreas, tratava-se de um phising, aplicação em que o simples acesso permitia que o mal-intencionado abrisse o histórico e informações dos computadores, além de gravar os dados digitados pelos usuários no endereço.

Foto: Reprodução / Reprodução

6 - Evite fazer o download de imagens, vídeos ou conteúdo externo

Além de evitar clicar sobre os links, o WhatsApp recomenda que as pessoas não façam o download de mídias externas sem saber a origem. No caso, fotos, vídeos e documentos também podem ter vírus ou qualquer tipo de aplicação que possibilite uma invasão em seu aparelho. Ou seja, neste caso, evite sempre baixar os arquivos que vierem sem descrição prévia.

7 - Bloqueie o contato de quem lhe enviou o golpe

Quando a mensagem entregue a você for de um número desconhecido, o Whats pede que a pessoa apague o que for recebido e também faça o bloqueio do contato. Caso você tenha recebido o link suspeito de algum amigo, também apague o conteúdo e avise-o de que se trata de uma fraude.

8 - WhatsApp pago? 

O aplicativo também recomenda os usuários que não acreditem em qualquer mensagem que diga que o WhatsApp será pago. "Nós nunca iremos pedir que você pague para utilizar o WhatsApp e você não precisa fazer absolutamente nada para poder utilizar o WhatsApp gratuitamente", disse a empresa, na nota.

Dica geral: na dúvida, denuncie 

O sistema de mensagens deixa claro que, mesmo após direcionar o conteúdo fraudulento como spam, o usuário deve entrar em contato com o próprio aplicativo para avisar sobre a prática dos mal-intencionados. Em cada tipo de aparelho, há um caminho: 

  • Em Android: Simplesmente vá em WhatsApp > Botão do Menu > Configurações > Sobre e Ajuda > Contate-nos.
  • Em iPhone: Simplesmente vá em WhatsApp > Ajustes > Sobre e Ajuda > Contate-nos.
  • Em Windows Phone: Simplesmente vá em WhatsApp > mais > Configurações > Sobre > suporte.


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC conhece nesta sexta seu adversário na Copa do Brasil https://t.co/nevcKhkLFs #LeianoANhá 29 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC/Krona vence o Concórdia e está a um empate do título catarinense https://t.co/eHSjjHnyOC #LeianoANhá 1 horaRetweet

Veja também

A Notícia
Busca