"Glossário da diversidade" é lançado pela UFSC - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Educação contra o preconceito29/10/2017 | 13h46Atualizada em 29/10/2017 | 13h46

"Glossário da diversidade" é lançado pela UFSC

Publicação que está disponível online traz 127 verbetes relacionados ao respeito às questões de gênero, acessibilidade, indígenas, negros e quilombolas, inclusão digital e sistema de cotas

"Glossário da diversidade" é lançado pela UFSC Diego Redel/Agencia RBS
Foto: Diego Redel / Agencia RBS

Em memória ao ex-reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), por meio da Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidade (Saad), acaba de lançar o Glossário da Diversidade. A publicação, que está disponível gratuitamente pela internet, traz 127 verbetes relacionados ao respeito às questões de gênero, acessibilidade, pessoas indígenas, negras e quilombolas, inclusão digital e sistema de cotas. A proposta é difundir termos utilizados por estes grupos a fim de minimizar o preconceito. 

Com a ajuda de especialistas, a publicação dá conta de explicar as terminações utilizadas em variados segmentos. Há 59 palavras relacionadas ao universo da população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgênero) e da mulher que sofre violências, 25 ligadas às pessoas com deficiência, outras 25 conectadas ao universo de pessoas indígenas, negras e quilombolas, que estão dentro do programa de ações afirmativas (cotas) da universidade, 10 sobre inclusão digital e 8 em relação a estudantes que têm cotas devido à situação econômica. 

Na apresentação do glossário, a professora Francis Tourinho, que preside a Saad, lembra que essa era uma proposta de Cancellier, que entendia que "a universidade é um lugar de pluralidade, de diversidade, seja na produção intelectual, seja nos costumes. A universidade não tem só um pensamento”. 

— A importância do glossário de diversidades se dá pela necessidade de orientar e ensinar os termos que implicam o respeito à diversidade, por meio da convivência em harmonia com diferenças. A utilização de terminologia inadequada pode ser um ato discriminatório — pontua Francis. 

Acesse o Glossário da Diversidade neste link

Veja 5 verbetes trazidos pela publicação:

Misoginia: ódio ou depreciação das mulheres e, por extensão, de tudo que está associado com os estereótipos tradicionalmente femininos. 

Ataxia: é a perda da coordenação dos movimentos musculares voluntários do corpo. Apesar de causar deficiência no indivíduo que a tem, ela não é considerada, em si, uma deficiência. 

Apropriação cultural: ato de se apropriar de elementos de uma outra cultura da qual não pertence, desconsiderando os significados e tradições que o permeiam. Isto pode partir de um indivíduo ou da indústria. 

Moodle: O Moodle é uma plataforma de aprendizagem a distância baseada em software livre. É um acrônimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (ambiente modular de aprendizagem dinâmica orientada a objetos).  

Diversidade: conjunto de diferenças e valores de um dado grupo humano, seja de gênero, etnia, religião, situação econômica, nacionalidade, idade, orientação sexual e outros. 

Leia também:
Estado vai avaliar evento sobre diversidade em Blumenau

Santa Catarina ainda não tem delegacia exclusiva para mulheres

VÍDEO: entenda a diferença entre gênero e sexualidade

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: Gisele Bündchen deixa de ser a modelo mais bem paga do mundo https://t.co/yy9tO2Rk6s #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEntenda no que os conselheiros se apoiam para pedir o impeachment do presidente do JEC https://t.co/I2NwZdfhLS #LeianoANhá 1 horaRetweet

Veja também

A Notícia
Busca