Rubens: Joinville vira capital dos curtas-metragens em setembro  - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Orelhada06/09/2017 | 05h30Atualizada em 06/09/2017 | 05h30

Rubens: Joinville vira capital dos curtas-metragens em setembro 

Oitenta filmes de curta duração serão apresentados entre os dias 19 e 23

Rubens: Joinville vira capital dos curtas-metragens em setembro  Wesley Rodrigues / Divulgação/Divulgação
Foto: Wesley Rodrigues / Divulgação / Divulgação

Após uma quantidade substancial de curtas produzidos, Joinville virou definitivamente uma referência nesse segmento cinematográfico quando a plataforma virtual Shortcutz criou raízes na cidade, há quatro anos. Porém, é possível que esse status seja elevado com o Joinville International Short Film Festival, que chega neste mês esbravejando e sem pedir licença. Nada menos do que 80 filmes de curta duração, representando 30 países, serão apresentados em seis locais entre os dias 19 e 23: Sociesc, Galeria 33, Estação da Memória, CEU Aventureiro, Escola Luiz Henrique da Silveira e Mercado Público, além do Teatro Juarez Machado, onde acontecerá a premiação e exibição dos filmes vencedores. Eles estão divididos em quatro categorias, sendo que duas delas são dedicadas aos públicos infantil e infantojuvenil e levam o nome de Quixotinho, uma referência ao herói sonhador de Miguel de Cervantes e ao saudoso moinho da paisagem joinvilense, que enfeita a logomarca do evento. E se alguém duvida da procedência desse carregamento cinemático, saiba que entre os selecionados estão um indicado ao Oscar e dois vencedores de Cannes e Gramado ("O Violeiro Fantasma", de Wesley Rodrigues, foto). O Joinville International Short Film Festival tem apoio do Simdec e da iniciativa privada.


Guitarra ilustre

Foto: Divulgação / Divulgação

Saiu a escalação do 20° Festival Alternativo, promovido pela Escola de Música Bicho Grilo, marcado para 7 de outubro no Parque de Eventos de Jaraguá. E ela traz uma bela surpresa para os headbangers da região: a participação de Rafael Bittencourt (foto), guitarrista do Angra — um dos "reis" do heavy metal nacional —, no show da banda joinvilense Odysseya. Além dela, tocarão Taberna Russa, D¿stilados, Bazic, Locomotiva, Frade Negro (de Jaraguá), Kravan (de Corupá) e Symmetrya (de Joinville).

Espaço para todos

Joinville ganhará na semana que vem seu primeiro ateliê coletivo, um galpão para desenvolvimento de ideias e fomento à cultura local por meio de aulas, eventos e outras manifestações artísticas. Ele leva o nome de sua idealizadora, a empresária e ceramista Gisele Borges Hömke, e fica na rua Dona Francisca, no bairro Saguaçu. Para lançar a ideia do espaço e apresentá-lo aos profissionais da arte que quiserem fazer dele local para workshops, palestras e oficinas, uma rodada de atividades gratuitas nessa linha, ligadas à moda e às artes visuais, acontecerão nos dias 13 e 14. Elas estão descritas na página do evento no Facebook, enquanto as inscrições transcorrem pelo e-mail giborges@gmail.com.

Reunião

Está valendo a venda de ingressos para o show 50 Anos de Música em Joinville, que reunirá o grupo MPB4, Ivan Lins e Toquinho no palco do teatro da Liga no dia dia 21 deste mês. Além da My Target Idiomas, o balcão está aberto no site ticketcenter.com.br, com ingressos do primeiro lote entre R$ 130 e R$ 180 (inteira). Sócios do Clube do Assinante (titular e acompanhante) têm 20% de desconto.

Confira outras colunas de Rubens Herbst.
Leia as últimas notícias de Joinville e região no AN.com.br.

Na fazenda

Depois de Jorge Ben Jor, outro nome clássico da música brasileira é confirmado no Psicodália de 2018. Arrigo Barnabé, ponta de lança da chamada vanguarda paulistana, estará em Rio Negrinho em fevereiro com o show que percorre o País há três anos, "Claras e Crocodilos", releitura de seu primeiro e mais conhecido disco, "Clara Crocodilo" (1980). Os ingressos do festival estão sendo vendidos no site do Diskingressos.

Cerâmica

Vai até o dia 15, no Shopping Cidade das Flores, a exposição "Mão no Barro e Universo Criativo", na qual a artista plástica e ceramista Katia Baeta apresenta peças de cerâmica feitas à mão, sem uso de torno ou máquina. São peças utilitárias e decorativas (pratos, vasos, tigelas, esculturas) criadas utilizando técnicas de esmaltação, engobes e pintura fria.

Despedida

Foto: Pedro Curi / Divulgação

A atriz e cantora Rogéria morreu na noite de segunda-feira, aos 74 anos, no Rio de Janeiro, em decorrência de um quadro de infecção urinária. Mais famoso travesti do País, ela começou a carreira artística na década de 1960, como maquiadora. Depois, fez carreira internacional como transformista, foi vedete de musicais icônicos, fez participações em humorísticos e novelas (como "Tieta" e "Babilônia") e integrou bancas de jurados de vários programas de auditório.

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPresidente quer deixar o JEC mais "saudável" até o fim de sua gestão https://t.co/uwECdILqMz #LeianoANhá 7 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPrimeiro encontro de gêmeos de Joinville será realizado no dia 27 https://t.co/ryyZk6tRRZ #LeianoANhá 7 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros