"Vejo 'Trem Bala' como uma porta que se abriu e pretendo pegar essa oportunidade", diz Ana Vilela - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

a vida é trem bala, parceiro06/07/2017 | 04h00Atualizada em 06/07/2017 | 16h18

"Vejo 'Trem Bala' como uma porta que se abriu e pretendo pegar essa oportunidade", diz Ana Vilela

Cantora, dona da música-chiclete que é o hit do momento, faz show em Florianópolis nesta quinta-feira

"Vejo 'Trem Bala' como uma porta que se abriu e pretendo pegar essa oportunidade", diz Ana Vilela Gabrielle Ortega/Divulgação
Música alçou Ana Vilela ao estrelato em menos de um ano  Foto: Gabrielle Ortega / Divulgação

"Não é sobre ter todas pessoas do mundo pra si. É sobre saber que em algum lugar alguém zela por ti." É muito, mas muito, provável que você já tenha escutado os versos de Trem Bala, música de Ana Vilela que estourou no final de 2016 graças às redes sociais. Apesar de ter ficado famosa com a canção-chiclete, a cantora e compositora quer mostrar que não é artista de um hit só – nesta quinta, ela faz show no Teatro Ademir Rosa, no CIC, na Capital, com um repertório repleto de músicas autorais. É uma oportunidade para conhecer mais o trabalho dessa paranaense de 19 anos.

— Elas não estão disponíveis na internet ainda, estão só no show, e algumas vão estar no CD. Meu álbum está no processo final, a gente terminou de gravar essa semana e está colocando os últimos arranjos. Deve ficar pronto em um mês. Quase todas as músicas são autorais, tem uma versão apenas, que é de uma música que significa muito para mim. Mas ainda não posso falar — diz a cantora em conversa por telefone com o DC.

Tudo aconteceu em menos de um ano. Um dia, Ana compôs Trem Bala em cerca de uma hora, em seu quarto em Londrina. Ela tinha o costume de mandar as criações para amigos, mas desta vez eles foram repassando a canção adiante e, cerca de dois meses depois, ela encontrou um vídeo no Youtube com o áudio da música, sem título e sem o nome da autora.

— A galera estava procurando quem cantava. Fiquei apavorada. Na hora, pensei: "preciso dar uma cara, falar que é minha".

Então, em outubro, ela gravou um vídeo em que canta e toca violão (hoje com mais de 12 milhões de visualizações) e foi quando estourou de vez. Ela teve que abandonar o trabalho de assistente em um projeto social que ensina música para crianças e desde então tem feito cerca de 12 shows por mês. Assinou contrato com a Som Livre e dedica-se à produção de seu primeiro álbum. Mas uma das coisas que mais a fez feliz foi ter tido a chance de gravar uma versão acústica de Trem Bala com Luan Santana, seu ídolo desde criança.

— Eu era fã do Luan há muito tempo. Em dezembro, fui convidada para participar do Caldeirão do Huck e a galera levou-o pra fazer uma surpresa. Acabei gravando com ele e foi muito especial. Ele é parte da minha vida, incontestavelmente, então foi muito significativo. E agora a gente está trabalhando a música junto, ela está nas rádios, na Malhação, com minha voz e a dele — comemora.

Veja o clipe oficial:

Quem já gravou

Entre os artistas que já fizeram versões da música estão Padre Fábio de Melo, o músico catarinense Pedro Schin e o grupo de forró eletrônico Saia Rodada. Até a modelo Gisele Bündchen postou um vídeo no Instagram em que canta a música. Trem Bala também ganhou remixes do duo Jetlag e de Vintage Culture e Jord.

— Eu vejo Trem Bala como uma porta que se abriu e pretendo pegar essa oportunidade e usar ao meu favor. Cada versão passa a mensagem de um jeito muito particular, e cada uma atingiu um público diferente, o que trouxe público pra mim — acredita a cantora.

3,3 milhões de reproduções

No Spotify, a versão com Luan Santana tem 3,3 milhões de reproduções. O canal de Ana Vilela na plataforma de streaming tem mais de 880 mil ouvintes mensais. No Youtube, o primeiro vídeo postado pela cantora tem 12 milhões. Nesta segunda, a música ganhou um clipe oficial, que já ultrapassou 360 mil visualizações.

Agende-se
O quê
: Ana Vilela
Quando: quinta-feira (6), às 20h
Onde: Teatro Ademir Rosa, CIC (Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600, Agronômica, Florianópolis)
Quanto: R$ 80, à venda no site Blueticket. Desconto de 25% para sócio e acompanhante do Clube do Assinante na compra do ingresso antecipado

Leia mais:

Baladas de SC se preparam para cobrar o mesmo valor de ingresso para homens e mulheres

"Ela é icônica, ela é a internet", diz Katy Perry sobre Gretchen

Piçarras promove arraial com show de Michel Teló neste fim de semana

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC empata com o Volta Redonda e continua fora do G4 da Série C https://t.co/m5vvQMksGL #LeianoANhá 11 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPalestrantes com renome mundial passam por Blumenau durante evento de negócios https://t.co/mcKqxYdgnj #LeianoANhá 11 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros