Rubens: Joinvilense assina trilha sonora de dois filmes indicados em concurso na Polônia - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Orelhada14/07/2017 | 05h00Atualizada em 14/07/2017 | 05h00

Rubens: Joinvilense assina trilha sonora de dois filmes indicados em concurso na Polônia

Mariana Galegari assina as músicas  do australiano Lichen e do francês La Détente

Rubens: Joinvilense assina trilha sonora de dois filmes indicados em concurso na Polônia Divulgação/Divulgação
La Détente  Foto: Divulgação / Divulgação

Duas semanas. Esse foi o tempo que Mariana Galegari teve para compor, gravar e enviar as trilhas sonoras de dois curtas-metragens para o Transatlantyk Film Music Competition, um concurso anual que acontece na Polônia para incentivar novos compositores. A joinvilense assina a música do australiano Lichen e do francês La Détente (foto), filmes indicados pela organização do evento. O resultado sai no dia 20, mas já é possível conferir o trabalho realizado no YouTube. Professora de música, Mariana fez cursos em Roma e em São Paulo, compôs a trilha de um documentário da Águas de Joinville e pretende seguir ¿trilhando¿ esse caminho que une música e cinema.

Leia as últimas notícias de Joinville e região no AN.com.br
Confira outras colunas de Rubens Herbst

Dois risos em um

Sabe o combo, aquela promoção em que você leva dois (ou mais) produtos/serviços pelo preço de um? Pois é, migrou para o stand-up, como verão os jaraguaenses hoje à noite. Na porta da Scar, às 20 horas, será entregue o pacotão contendo os shows de Rafael Cortez (foto abaixo) – centrado nos relacionamentos amorosos e em tudo o que orbita em torno desse universo, além do conhecido ¿desafio do rap¿ – e Fabiano Cambota – um relato de experiências da infância e observações do cotidiano misturados com música. Os ingressos, a R$ 60 (inteira), estão à venda no ticketcenter.com.br. Sócios do Clube do Assinante têm desconto.

Rafael Cortez Foto: Estevam Avellar / TV Globo/Divulgação

Poesia em vida

Agora entendemos a presença da cantora Perla em Joinville uma semana atrás. Ela fez show, é verdade, mas a principal função era dar as primeiras entrevistas ao poeta e escritor Marinaldo de Silva e Silva, oficializado como autor da biografia da mais brasileira das artistas paraguaias. Ela passou cinco dias na cidade relembrando seus 66 anos de vida, com ênfase no grande sucesso nas décadas de 70 e 80. Segundo Marinaldo, três capítulos de A História de uma Pérola (o título mais provável) estão prontos, mas ainda há muito trabalho pela frente, incluindo novos encontros com a cantora, que deve aportar por aqui novamente em novembro, na Festa das Flores. O livro deve sair em dezembro e aguarda uma editora interessada.

Festival arquivado 

Exposição sobre os 35 anos do Festival de Dança Foto: Phelippe Jose da Silva / Divulgação

Aproveitando o aumento do número de visitantes, o Arquivo Histórico de Joinville montou uma exposição sobre os 35 anos do Festival de Dança a partir de reportagens jornalísticas. São 36 painéis contendo matérias produzidas ano a ano, que relatam não só a evolução do evento como também fatos curiosos ocorridos ao longo dessa trajetória, além das mudanças comportamentais que acabaram retratadas no Festival. A mostra Dançando com o Tempo: Memórias do Festival de Dança fica até 29 de setembro no Arquivo Histórico, que funciona das 8 às 18 horas.

Encontro

O escritor joinvilense Renan Cardozo ocupa a Livraria O Sebo hoje, às 20 horas, para falar sobre sua trajetória literária e, principalmente, sobre o novo livro, Sósia, que está em fase de captação de recursos por meio da plataforma de financiamento coletivo Catarse. Seu parceiro na noitada cultural é o músico Silvio Maia, que vem dando os primeiros passos do Projeto Cigarra, centrado no pop eletrônico. A entrada é gratuita.

Ópera

O barítono joinvilense Douglas Hahn apresenta, com o tenor Thompson Magalhães e o pianista e maestro Luiz Gustavo Zago, o espetáculo Mattinata – Canções Italianas em Concerto, no dia 4 de agosto, às 20h30, no teatro do CIC, em Florianópolis. No repertório, canções consagradas por grandes cantores líricos, do passado e do presente. Clássicos como Mattinata, de Ruggero Leoncavallo, a primeira música a ser gravada pela Gramophone Company, em 1904, por Enrico Caruso com o compositor ao piano.

Cinema

Estão valendo deste ontem as inscrições para o 7º Festival Internacional de Cinema de Balneário Camboriú, o Cinerama BC. O evento reúne filmes inéditos e não inéditos, em cinco sessões, e todos concorrem a prêmios. Os selecionados serão anunciados a partir de 15 de outubro. Sugiro uma passada no site festivalbc.com para saber como proceder quanto à inscrição, além de ficar por dentro das outras programações do festival, marcado para 23 de novembro a 4 de dezembro.

Frase do dia

Christopher Nolan Foto: Alberto Pizzoli / AFP

Como diretor, eu preciso confiar nos meus instintos. Confiar na minha habilidade de descobrir quem é o cara certo para o papel. Não estou tão preocupado assim com o passado. (...) Quando escalei Heath Ledger como o Coringa, geraram-se espanto e vários comentários. Preciso confiar nos meus instintos, e senti que Harry é perfeito para o papel que ganhou.

Christopher Nolan (foto acima), em entrevista ao Entertainment Tonight, compara as escolhas de Ledger para ser o vilão de Batman, o Cavaleiro das Trevas e do ex-One Direction Harry Styles para viver um dos protagonistas do drama de guerra Dunkirk, que estreia no dia 27.

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaIdoso é arrastado por caminhão na zona Sul de Joinville https://t.co/i1cIFncdMN #LeianoANhá 13 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaFortalece ideia de transformar bairro Espinheiros em via gastronômica em Joinville https://t.co/XkzM667Uwo #LeianoANhá 2 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca