"O Círculo" é um "1984" para a era das redes digitais - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

O Círculo está de olho em você22/06/2017 | 12h02Atualizada em 22/06/2017 | 12h02

"O Círculo" é um "1984" para a era das redes digitais

Filme estrelado por Tom Hanks e Emma Watson mostra o lado sombrio de uma companhia de tecnologia e traz questões sobre privacidade nas redes

"O Círculo" é um "1984" para a era das redes digitais Imagem Filmes/Divulgação
Tom Hanks vive um personagem com inspirações sinistras inspirado em Steve Jobs  Foto: Imagem Filmes / Divulgação
Carlos André Moreira
Carlos André Moreira

carlos.moreira@zerohora.com.br

No mundo ficcional de O Círculo, filme estrelado por Tom Hanks e Emma Watson com sessões de pré-estreia neste fim de semana, a revolução não será televisonada porque a democracia se tornou uma commodity em que transparência e hipervigilância se confundem, como num 1984 (o romance distópico de George Orwell sobre uma sociedade totalitária) "for dummies" adaptado à era das redes sociais.

O Círculo baseia-se no romance de mesmo nome escrito por Dave Eggers, um dos autores mais aclamados de sua geração. Filme e livro se concentram na ascensão da jovem Mae (Emma Watson) em uma companhia de alta tecnologia que, no futuro indefinido da narrativa, agigantou-se a ponto de dominar o mercado como uma mistura de Google e Facebook combinados na mesma empresa. A fórmula que levou  a empresa Círculo a se tornar hegemônica é simples: a abolição do anonimato digital, amparada em um discurso de transparência bem intencionado que tornou a empresa não apenas a mais bem-sucedida companhia da era digital como a mais "cool", com produtos e serviços associados a uma aura de relevância e popularidade — nada muito diverso, portanto, do que já se vê hoje em gigantes reais de alta tecnologia do Vale do Silício.

Jovem pobre que passa maus bocados para pagar suas dívidas estudantis e que grama em um emprego de telemarketing mal remunerado, Mae (Emma) obtém, por meio de uma amiga, a chance de ouro de começar a trabalhar no Círculo, inicialmente atendendo reclamações de clientes. Aos poucos, vai sendo instada a "se expressar" mais em publicações de colegas de grupo (O Círculo se passa em um mundo sem "textões", mas com muitos emojis de carinhas sorridentes).

À medida que se dedica cada vez mais às intrincadas métricas e pontuações de seu desempenho e de sua popularidade (alguns verão ressonâncias do famoso "episódio das notas" na temporada mais recente de Black Mirror, mas o livro de Eggers é bem anterior), Mae se afasta dos pais e do ex-namorado, que consideram o nível intenso de conectividade em que ela está operando pouco benéfico. No plano da história, é claro que é exatamente esse o caso.

Curiosamente, O Círculo é o segundo filme adaptado de um romance de Eggers e estrelado por Hanks a estreiar no intervalo de um ano — o primeiro foi a versão de Um Holograma para o Rei, que por aqui ganhou o inacreditável título de Negócio das Arábias. Se nesse filme do ano passado, dirigido por Tom Tykwer, Hanks encarnava um homem derrotado em crise de meia-idade, em O Círculo ele é o carismático presidente da companhia, uma figura cuja informalidade à la Steve Jobs traduz ambições mais sinistras expressas com a melhor das intenções.

O Círculo
Suspense, Emirados Árabes/EUA, 2017, 141 min, 12 anos. De James Ponsolt, com Emma Watson, Tom Hanks. 

O Círculo está em exibição nos seguintes cinemas catarinenses com Clube do Assinante: Balneário Shopping (Baln. Camboriú), Shopping Neumarkt (Blumenau), Iguatemi Shopping (Florianópolis), Garten Shopping (Joinville), Via Catarina (Palhoça) e Shopping Itaguaçu (São José).

Leia também:

Celebridade teen Larissa Manoela estrela "Meus 15 Anos"

MP-SC recebeu três representações contra o apresentador Rodrigo Hilbert após abate de cordeiro

Veja o que é imperdível na programação do festival FAM 2017

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRejane Gambin: São Bento do Sul comemora aniversário https://t.co/uXmN9Grnza #LeianoANhá 4 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVocê sabe qual é o meio de transporte mais rápido na hora de pico na área central de Joinville? Confira: https://t.co/AugMvOEqmIhá 11 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros