Artista apresenta música com palhaçaria pelo Centro de Joinville - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Artistas de rua17/06/2017 | 16h02Atualizada em 17/06/2017 | 16h02

Artista apresenta música com palhaçaria pelo Centro de Joinville

Bob Abreu Miller se apresenta em frente a uma agência bancária no centro da cidade


O palhaço Bob Nelson acredita que Joinville oferece várias possibilidades Foto: Arte sobre foto

Bob Abreu Miller, 31 anos, é filho de pai americano e mãe brasileira. Desde criança se acostumou a viver na ponte área Brasil-EUA. Nascido em Fortaleza, Bob viveu parte da infância com os pais na cidade americana de Kansas City e frequentemente viajava ao Brasil. Ainda pequeno, sonhava em ser palhaço. Logo se apaixonou pela música, e aos sete anos arranhava algumas notas no acordeom, ainda sem saber que este seria o instrumento que levaria sua arte pelo mundo.

Leia as últimas notícias de Joinville e região em AN.com.br

Durante essa jornada, Bob percorreu vários caminhos em busca do sustento. Com formação em psicologia e antropologia cultural pela Universidade do Missouri–Kansas City e fluente em três idiomas, foi professor de inglês durante cinco anos em duas escolas de Fortaleza. Para ir do trabalho até sua casa, usava um monociclo como meio de transporte.

Há três anos, se apresenta pelas ruas e praças das cidades como o palhaço Bob Nelson. Bob chegou à região Norte para participar do festival de música Psicodália, que ocorre todo ano durante o Carnaval em Rio Negrinho, a convite de amigos, e depois veio para Joinville.

— Aqui o povo não está muito acostumado com arte de rua, mas gosta muito de sanfona — conta o artista, enquanto se apresentava em frente à agência da Caixa Econômica na rua do Príncipe, no Centro de Joinville.

Bob já passou por quatro países: Brasil, Argentina, Paraguai e EUA. E já não lembra mais quantas cidades percorreu. Em Joinville, esteve apenas uma vez e acredita que, embora o clima não seja propício para a arte de rua, a cidade oferece várias possibilidades.

— É muita chuva, dificulta um pouco. Por isso é bom ter várias opções de locais para apresentação, sempre valorizando o espaço de convívio entre as pessoas e os artistas.

Leia também:
Malabarista de Joinville aproveita a arte para conhecer novos lugares

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJosé Beltrame: "Hoje, os presídios são home offices do crime" https://t.co/r5tVLoGtV2 #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaProjeto entrega bonecos de pano a crianças com câncer no Hospital Infantil de Joinville https://t.co/Tou30aiUgE #LeianoANhá 4 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros