Um ano depois, diretor de "Aquarius" volta a denunciar Temer em Cannes - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Mais protesto25/05/2017 | 15h26Atualizada em 25/05/2017 | 16h12

Um ano depois, diretor de "Aquarius" volta a denunciar Temer em Cannes

Kleber Mendonça está em Cannes como presidente do júri da Semana da Crítica, uma seção paralela do Festival

Um ano depois, diretor de "Aquarius" volta a denunciar Temer em Cannes VALERY HACHE/AFP
Equipe de "Aquarius" protesta em Cannes no ano passado Foto: VALERY HACHE / AFP
AFP
AFP

Um ano após denunciar no tapete vermelho de Cannes um "golpe de Estado" de Michel Temer no Brasil, o cineasta Kleber Mendonça se juntou aos crescentes pedidos de renúncia do presidente por acusações de corrupção.

— Há um ano, tínhamos certeza de que isso ia passar — disse Mendonça, diretor de Aquarius, em alusão aos protestos em massa que pedem há vários dias a saída do presidente conservador, especialmente depois da divulgação de uma comprometedora gravação. — Agora é mais difícil prever o que irá acontecer porque a situação é muito confusa. É como se o pneu de um carro estivesse furado e o motorista não quisesse trocar, e sim continuar dirigindo — comentou o cineasta, que disse que Temer "deve sim" renunciar.

Leia mais:
Cineastas mais jovens na disputa da Palma de Ouro, em Cannes, exibem filme com Robert Pattinson
"Twin Peaks": o que chamou atenção nos dois primeiros episódios da nova temporada
"Piratas do Caribe": de Geoffrey Rush a Javier Bardem, relembre os vilões dos filmes da franquia

Kleber Mendonça está em Cannes como presidente do júri da Semana da Crítica, uma seção paralela do Festival. No ano passado, o cineasta brasileiro, que competia pela Palma de Ouro com Aquarius, chamou a atenção da mídia mundial quando, com a protagonista Sonia Braga e com o resto de sua equipe, denunciou no tapete vermelho um "golpe de Estado" contra a então presidente Dilma Rousseff.

— Não vejo o que fizemos como um ato heroico, agimos como simples cidadãos — declarou  Mendonça. 

Segundo o cineasta, "nos últimos 12 meses, o governo de Temer tem desmoronado", enquanto "não se provou nada" contra Dilma e Lula, acusados de corrupção.

Agora, entre os diretores brasileiros, "cada um faz a sua parte, mas acredito que deveríamos nos organizar melhor e nos expressarmos juntos, escrever uma carta ou fazer um vídeo", completou Mendonça.

Em fevereiro do ano passado, diretores e profissionais da indústria cinematográfica brasileira apresentaram uma carta no Festival de Berlim pedindo o apoio de seus colegas internacionais contra o que consideravam ameaças do governo Temer à cultura.

— (O governo brasileiro) "oficialmente afirma que nada mudará para a cultura [...] mas vamos vendo várias coisas que não apontam nesse sentido. É sutil e cínico. Como se você pedisse um almoço e o garçom dissesse que iria trazê-lo, ainda que não tenha comida" afirmou o diretor, que completou: "Isso aconteceu com a sabotagem a 'Aquarius' no Oscar" — o filme não foi selecionado apesar de ter sido bem recebido no Brasil e no exterior.

Para o cineasta, com a chegada dos conservadores ao poder "começaram a criticar tudo o que tem a ver com o pensamento. Os intelectuais são tratados como idiotas", disse, acrescentando que este é o caso também nos Estados Unidos e no Reino Unido.

Embora admita que seja "terrível dizer", assegura que nos momentos de crise às vezes nasce o melhor da arte. — Quando alguém está enojado, frustrado, isso acaba se tornando poesia, literatura ou filme — afirmou.

Explicou que já está trabalhando em sua próxima produção sobre uma pequena comunidade no país que descobre ter um talento especial para a violência: — Não sei se será político ou não, isso o espectador decidirá.

Relembre os protestos do ano passado:



Equipe de "Aquarius" dentro do Grande Teatro Lumière, em Cannes Foto: Reprodução / festival de cannes/youtube

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJosé Beltrame: "Hoje, os presídios são home offices do crime" https://t.co/r5tVLoGtV2 #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaProjeto entrega bonecos de pano a crianças com câncer no Hospital Infantil de Joinville https://t.co/Tou30aiUgE #LeianoANhá 4 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros