"São aquelas pessoas que têm a firme convicção de que, diante das encruzilhadas da vida, tiveram o mau juízo de optar sempre pela direção equivocada." - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Crônica30/05/2017 | 08h01Atualizada em 30/05/2017 | 08h01

"São aquelas pessoas que têm a firme convicção de que, diante das encruzilhadas da vida, tiveram o mau juízo de optar sempre pela direção equivocada."

Jornalista Simone Gerke fala sobre o fato de sempre se procurar alguma condicionante para não fazer o que tem de ser feito

"São aquelas pessoas que têm a firme convicção de que, diante das encruzilhadas da vida, tiveram o mau juízo de optar sempre pela direção equivocada." CHICO MAURENTE,DIVULGAÇÃO/CHICO MAURENTE,DIVULGAÇÃO
Simone Gehrke é jornalista (simoneg@edmlogos.com.br) Foto: CHICO MAURENTE,DIVULGAÇÃO / CHICO MAURENTE,DIVULGAÇÃO

De um modo geral, as pessoas se dividem em três grupos de comportamentos distintos quando se refere ao futuro. Uns acreditam que é incerto e levam a vida a contar com os apanhados da sorte, que também chamam de destino. Outros têm convicção de que o futuro é uma construção da qual têm não apenas o direito, mas também o dever de participar, e por isso fazem planos, traçam objetivos e trabalham com empenho um dia após o outro para fazer acontecer o que têm em mente. Há, também, os que só conseguem pensar no futuro com olhos voltados ao passado.

Tenho certeza de que você já cruzou com eles. São aquelas pessoas que têm a firme convicção de que, diante das encruzilhadas da vida, tiveram o mau juízo de optar sempre pela direção equivocada — e que este erro, terrível, as jogou num caminho de infortúnios onde não existem desvios, ou atalhos, para dar a volta por cima. Onde não resta esperança e sobram lamentos.

São os amantes das hipóteses que começam com se — ou com outras condicionais que lhe servem de sinônimo: eu seria mais feliz...; teria tido sucesso...; estaria com saúde...; e aproveitaria melhor a vida... caso algo que aconteceu no passado não tivesse impedido. São aqueles que acreditam que o cavalo encilhado da oportunidade não cruza sua frente duas vezes — e por isso, quando perdem a primeira, não ousam se preparar para uma improvável segunda chance.

Leia as últimas notícias de Joinville e região.

Na atual conjuntura política, nós, brasileiros, poderíamos elencar uma série de razões para conjugar o futuro do pretérito. Sim, é muito provável que o País continuaria melhorando se não houvesse a famigerada delação. Só que ela aconteceu, quebrou a frágil confiança que ainda existia, e contra estes fatos não servem argumentos.

Resta-nos, então, rever e investir nos fundamentos que estavam levando a economia a ensaiar uma curva ascendente. E encontrar um comandante, o mais neutro possível, que tenha como norte pelo menos não atrapalhar o curso positivo desta maré.

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCabeça e mãos de homem são encontradas em sacola em Camboriú https://t.co/kfhyhldY29 #LeianoANhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: Construtora de Joinville será responsável por erguer centro de inovação em Florianópolis https://t.co/UXeuU3GyVV #LeianoANhá 7 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros