Produtora de SC retira filme do 21º Festival Cine PE em protesto contra obras selecionadas - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Cinema11/05/2017 | 14h05Atualizada em 11/05/2017 | 14h32

Produtora de SC retira filme do 21º Festival Cine PE em protesto contra obras selecionadas

Após manifestação de sete produtoras, evento é adiado

Produtora de SC retira filme do 21º Festival Cine PE em protesto contra obras selecionadas Novelo Filmes/Reprodução
Cena de "A Menina Só", filme da produtora de Florianópolis Novelo Filmes Foto: Novelo Filmes / Reprodução
Diário Catarinense
Diário Catarinense

A catarinense Novelo Filmes está entre as sete produtoras audiovisuais que retiraram filmes da programação do 21º Cine PE — Festival Audiovisual, previsto para os dias 26 a 29 de maio em Recife, Pernambuco. A decisão é um protesto contra a linha curatorial do evento, considerada conservadora. Em nota, a direção do festival informou que irá substituir os títulos e que o evento será adiado.

O Cine PE selecionou para as mostras competitivas seis longas brasileiros, entre eles O Jardim das Aflições, um documentário dirigido por Josias Teófilo sobre Olavo de Carvalho — escritor, jornalista, filósofo e um dos principais nomes no discurso do conservadorismo brasileiro. Também elegeu oito filmes para a mostra pernambucana de curtas e 12 para a mostra nacional. Além desses, fazem parte da programação não-competitiva quatro obras, entre elas o convidado Real – O Plano por Trás da História, de Rodrigo Bittencourt.

Segundo a nota divulgada na quarta-feira (10) pelos sete realizadores, "a escolha de alguns filmes favorece um discurso partidário alinhado à direita conservadora", e apenas no dia 8 de maio eles tiveram conhecimento da grade completa dos filmes selecionados para o festival. 

Além do curta A Menina Só, da Novelo Filmes (SC), os  filmes Abissal (Ceará), Baunilha (PE), Iluminadas (PE), Não me Prometa Nada (RJ), O silêncio da Noite é que tem sido testemunha das minhas amarguras (PE) e Vênus – Filó a fadinha lésbica (MG) foram retirados por seus representantes.

A produtora de Florianópolis já havia participado do Cine PE em outras duas edições: em 2012, com o curta Qual queijo você quer?; e em 2015, com O Segredo da Família Urso. O curta selecionado para a edição 2017, A Menina Só, é um suspense que aborda questões de gênero e feminicídio.

De acordo com o Blog de Cinema do Diário do Nordeste, a decisão também está ligada ao fato de o produtor Alfredo Bertini, que também ocupava a cadeira de direção do Cine PE,  ter se desligado do festival no ano passado para assumir a Secretaria do Audiovisual, órgão ligado ao Ministério da Cultura, na atual gestão do presidente Michel Temer. O produtor recebeu críticas da classe e se desligou do cargo em dezembro de 2016.

Contraponto

Em nota, a direção do Cine PE informou que "jamais houve quaisquer formas de politização das programações, pois com uma simples pesquisa sobre as edições passadas, facilmente será revelado que o Festival sempre se pautou em mostrar tendências, linguagens, estéticas e ideologias da forma mais coerente possível, por entender e evidenciar que o conceito da diversidade dever ser de todos e para todos".

Leia na íntegra a nota divulgada pelos realizadores:

Decidimos tornar pública a decisão, conjunta, de retirar nossas obras da seleção do 21º Cine PE Festival Audiovisual, a ser realizado entre os dia 23 e 29 de maio de 2017, na cidade de Recife. Apenas no dia 8 de maio, através de veículos de imprensa, tomamos conhecimento da grade completa dos filmes que foram selecionados para o festival.

Constatamos que a escolha de alguns filmes para esta edição favorece um discurso partidário alinhado à direita conservadora e grupos que compactuaram e financiaram o golpe ao Estado democrático de direito ocorrido no Brasil em 2016. Para nós, isso deixa claro o posicionamento desta edição, ao qual não queremos estar atrelados.

Reconhecemos a importância do Cine PE Festival Audiovisual, do qual muitos de nós já participaram em edições anteriores. Esperamos poder participar de edições futuras e mais conscientes, condizentes com sua grandeza histórica e relevância para a formação de público do cinema brasileiro.

Leia na íntegra a nota oficial do Cine PE:

A Direção do Cine PE, em função das manifestações contrárias à programação do evento, que proporcionaram a retirada de alguns dos filmes selecionados, dirige-se ao público em geral para esclarecer os pontos e comunicar as seguintes decisões:

1 - Que ao longo de 20 anos de realizações, que tornaram o Festival uma das referências nacionais do setor, todas suas programações, indistintamente, foram pautadas pelo respeito aos valores básicos da liberdade, quais sejam o direito de expressão, o respeito à pluralidade e o combate ao instrumento da censura;

2 - Que, por isso mesmo, jamais houve quaisquer formas de politização das programações, pois com uma simples pesquisa sobre as edições passadas, facilmente será revelado que o Festival sempre se pautou em mostrar tendências, linguagens, estéticas e ideologias da forma mais coerente possível, por entender e evidenciar que o conceito da diversidade dever ser de todos e para todos;

3 - Que apesar dessas manifestações se colocarem em tempo impróprio da pré-produção do evento, posto que a surpresa por essa represália, evidentemente, proporcionou um ônus fora do planejamento, torna-se cabível, pelo verdadeiro princípio democrático, respeitar-se as decisões tomadas;

4 - Que essa situação implica na substituição dos títulos por outros que também fizeram suas inscrições de modo espontâneo, que estejam em ordem classificatória da curadoria e que ainda se revelem dispostos a entenderem os valores que são a essência de quem faz arte e cultura — a liberdade de produzir e o sentimento de consideração pelas obras realizadas, na maioria das vezes, com enormes esforços;

5 - Que essa adequação da situação à nova grade de programação, por razões técnicas e burocráticas, demanda por um tempo superior ao prazo do período de realização agendado, de tal modo que, pelo dever da prudência que sempre inspirou o Festival, será necessária postergar a execução do evento, cuja nova data será divulgada oportunamente;

6 - Que, por fim, destacamos e enaltecemos o papel da curadoria, a quem foi confiada a árdua missão do processo seletivo dos filmes, justo por ela reconhecer a importância do respeito à pluralidade, desde a criação à difusão, enquanto princípio basilar a ser perseguido, irrevogável e indistintamente, quaisquer que sejam os produtos artístico-culturais.

Leia também

Show de Bibi Ferreira em Florianópolis é transferido para o dia 24 de junho
Ilustrador Samuel Casal imerge no universo da cerâmica e subverte essa tradicional arte ancestral 

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVagas de estágio oferecem salários de até R$ 1.435 em Joinville e região https://t.co/8cSKh1fe27 #LeianoANhá 3 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEntidades pedem R$ 290 milhões em obras de melhorias para o trecho Norte da BR-101 https://t.co/B6QbHrvrza #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros