Figurinista desiste de processar José Mayer e caso é encerrado  - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

#chegadeassédio27/04/2017 | 23h00Atualizada em 28/04/2017 | 09h18

Figurinista desiste de processar José Mayer e caso é encerrado 

Susllem Tonani foi à Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro nesta quarta-feira e pediu para que as investigações não continuassem

Figurinista desiste de processar José Mayer e caso é encerrado  Renato Rocha Miranda/TV Globo/Divulgação
Foto: Renato Rocha Miranda / TV Globo/Divulgação

A figurinista Susllem Meneguzzi Tonani, que recentemente acusou José Mayer de assédio sexual, decidiu não levar adiante o inquérito contra o ator. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, ela compareceu à Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro nesta quarta-feira e pediu para que as investigações não continuassem.

Leia mais:
Campanha contra assédio mobiliza atrizes e apresentadoras globais
Globo vira o jogo e dá resposta à altura sobre acusação de assédio envolvendo galã José Mayer
Jornal Hoje e Vídeo Show repercutem campanha de funcionárias da TV Globo contra assédio

Tonani teria recebido três convites para ir espontaneamente à 32ª Delegacia Policial, na Taquara, zona oeste do Rio, além de ter sido intimada para a abertura de um inquérito policial, já que a denúncia foi feita de maneira pública. O delegado Rodolfo Waldeck resolveu convocar os dois envolvidos no caso para uma investigação no início deste mês. Segundo o delegado, agora o caso será encerrado, já que não há uma representação da vítima. 

À Folha, o delegado disse que Tonani "tinha esse direito de não levar adiante essa acusação" e, como não houve prosseguimento ao inquérito, "não temos um crime e as investigações serão encerradas".

Relembre o caso

A figurinista Susllem Tonani, 28 anos, acusou o ator José Mayer, 67, de assédio sexual dentro do camarim da TV Globo. O texto, intitulado "José Mayer me assediou", foi publicado no blog #AgoraÉqueSãoElas, do jornal Folha de S.Paulo. 

No artigo, Susllem afirma que o ator "colocou a mão esquerda na sua genitália" em fevereiro deste ano, "na presença de outras duas mulheres", sendo que a primeira "brincadeira" do ator havia acontecido oito meses antes, algo que, segundo o texto, Mayer continuou fazendo durante todo o período. 

No mesmo dia, atrizes e funcionárias da emissora realizaram protesto contra o assédio – popularizando a máxima "mexeu com uma, mexeu com todas". Após apurar o caso, a Globo decidiu suspender Mayer "de produções futuras por tempo indeterminado".

No dia da publicação do texto, o ator negou a acusação de assédio sexual. Quatro dias depois, porém, admitiu ter "passado dos limites" em carta aberta.

*Com Folhapress

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVazamento compromete abastecimento no bairro Espinheiros em Joinville  https://t.co/INbz8N4FLP #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAcidente entre caminhão e moto deixa ferido na Serra Dona Francisca  https://t.co/rkmwqksajX #LeianoANhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros