Prêmio da Música Catarinense escolhe os melhores do ano em noite de shows em Florianópolis - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Da terrinha09/11/2016 | 04h00Atualizada em 09/11/2016 | 04h00

Prêmio da Música Catarinense escolhe os melhores do ano em noite de shows em Florianópolis

Os 40 finalistas, alguns artistas já conhecidos do público como Dudu Fileti, Iriê & Gazu, Skrotes e Blame, concorrem em oito categorias 

Prêmio da Música Catarinense escolhe os melhores do ano em noite de shows em Florianópolis Divulgação/Divulgação
Trio Rédea Solta se apresenta na final do Prêmio da Música Catarinense Foto: Divulgação / Divulgação

Novos e já conhecidos talentos que se destacaram este ano em Santa Catarina serão anunciados nesta quarta-feira (9), na final do Prêmio da Música Catarinense. O concurso chega à quarta edição com recorde de inscritos — 472 no total, 132 a mais que no ano passado — e merece aplausos por legitimar a música feita no Estado. A premiação será no Teatro Ademir Rosa (CIC), em Florianópolis, com show de nomes consagrados, como a banda Expresso Rural, além do Trio Rédea Solta, do Grupo de Percussão de Itajaí e outros convidados.

Os 40 finalistas concorrem em oito categorias. Alguns já são artistas conhecidos do público, como Dudu Fileti, Iriê & Gazu, Skrotes e Blame, que agora apresentam novos trabalhos. Mas o que vale é ficar de olho nos indicados na categoria Artista Revelação.

— Essa categoria é um show à parte, porque aparece muita gente nova, com propostas ousadas e doidas até. O nível de qualidade baixa um pouco, muito mais porque são artistas que não atuam profissionalmente, e por isso não têm acesso a um bom material técnico. Mas o trabalho é bom — destaca o produtor Marcio Pimenta, diretor do concurso.

A categoria com maior número de inscritos este ano foi o de Melhor Cantor e Artista Solo, uma das avaliadas pelo diretor do Conservatório de Música Popular de Itajaí, Oliver Dezidério:

— Santa Catarina tem uma sonoridade peculiar. Este ano despontou a linguagem pop com ritmos praieiros. Um reggae que é diferente do tradicional, tem sotaque daqui. Acho que por causa da articulação da fala, além da temática. Vi também muitas bandas influenciadas pelo rock clássico e música americana — avalia.

Dezidério foi jurado junto com Iva Giracca, spala (primeiro violino) da Camerata; Marcelo Cássio, do Estúdio Café Maestro Itajaí; Ivan Shimitz, da Fundação Catarinense de Cultura; Daniel Silva, jornalista site Riferama; Luiz Meira, músico; e Rafael Bastos, empresário e músico. Eles tiveram a missão de indicar cinco classificados para cada categoria e também realizar uma avaliação final, com nota classificatória de 5 a 1 – sendo o 5 a maior e 1 a menor nota – para cada candidato. Os finalistas também disputaram a preferência do público em votação popular pela internet, que tem o mesmo critério - notas de 5 a 1, do mais votado ao menos votado. Os vencedores de cada categoria serão definidos pelo somatório das notas de cada candidato. 

Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

Vale ficar de olho

Das oito categorias, três merecem destaque:

Artista Revelação
Sempre aparecem artistas novos e propostas ousadas. Os finalistas são:

Napkin
Carinae
Ultraverso
Sweet Dreamers
Regina Serafin

Melhor Álbum Instrumental
Santa Catarina tem vocação para música instrumental e essa é uma das categorias mais difíceis de avaliar porque a qualidade dos músicos é de nível internacional. Os finalistas são:

Alujazz, com Alujazz
Felipe Coelho Trio, com Hora certa
Bruno Moriate, com Forró Bachiano
Tiago Bratti, com The Happiest Day
André Scremin, com Mysteries

Melhor Videoclipe
A produção de audiovisual para música vem numa evolução surpreendente no Estado, com videoclipes de qualidade técnica que, muitas vezes, superam a qualidade da própria música. Os finalistas deste ano são:

Marujo Cogumelo, com Papers
Magnólia, com Cizânia
Gazu & Iriê, com Nossa Arma
Rizzih, com Silabário
Chiqueti, com De cara 

Os demais finalistas:

Melhor Cantor

Leo Dressel
Ere Mar
Andres Anderson
Anderson Oliveira
Dudu Fileti

Melhor Cantora 

Silvia Abelin
Fernanda Rosa
Mari Monteiro
Catana Alvarenga
Cibele Mdaui

Melhor Álbum

Ana Paula da Silva, com Raiz Forte
Joel Classem, com Essência
Bandalheia, com Além do Normal
Jonh Mueller, com Por um fio
Léo Vieira, com Samba quente

Melhor Artista Solo 

Gustavo Simão
Jack Tay
Ela Manô
Rizzih
Stefanni Herrera

Melhor Banda 

Don Capone
Blame
Marujo Cogumelo
Ponto Nulo no Céu
Skrotes

Agende-se
O quê: 4º Prêmio da Música Catarinense
Quando: quarta-feira (9), às 20h30min
Onde: Teatro Ademir Rosa, no CIC (Av. Irineu Bornhausen, 5.600, Agronômica, Florianópolis)
Quanto: R$ 30 / R$ 15 (meia), à venda na bilheteria do teatro
Informações: (48) 3664-2628  e pelo site

8 eventos para curtir durante a semana em Santa Catarina
Adriana Calcanhotto será professora na Universidade de Coimbra 
Acústico Brognoli 2016 une música eletrônica e jazz  no palco do teatro do CIC, em Florianópolis

 

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRepórter é consolado por mãe de goleiro da Chape, dona Alaíde, morto em tragédia https://t.co/axGmaiv7Ehhá 16 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRT @jec_online: No peito pra sempre! Jogadores do #JECFutsal terão símbolo da Chape na camisa no jogo contra Jaraguá #forçaChape https://t.…há 16 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros