Grupo de Palhoça lança música em homenagem ao surfista Ricardinho - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

DISTANTE DA ESTRADA DO MAR15/11/2016 | 08h30Atualizada em 15/11/2016 | 08h30

Grupo de Palhoça lança música em homenagem ao surfista Ricardinho

Banda Theatro dos Bonecos lançará ainda videoclipe da canção "Estrela"

Grupo de Palhoça lança música em homenagem ao surfista Ricardinho Divulgação/0
Foto: Divulgação / 0

Ricardo dos Santos, que tinha 24 anos, não era só um surfista de renome internacional, mas um cara de Palhoça, que tinha um amigo que conhecia outro, que era vizinho de alguém, e que assim, fazia-se conhecer por todos. Em 19 de janeiro de 2015, dois tiros dados pelo ex-policial militar Luis Paulo Mota Brentano tiraram sua vida. A comunidade da Guarda do Embaú chorou. O artista plástico Wando Cunha foi um destes moradores. Entristecido com a tragédia com o menino da terra, acompanhou o velório e o enterro do surfista.

— Aquela tristeza me tomou. No dia seguinte veio uma música para mim. Fiquei muito emocionado. Comecei a compor sem violão, coisa que eu nunca tinha feito — relatou Wando.

Ali surgiu a canção "Estrela", para o grupo Theatro dos Bonecos, o qual criou e faz parte. É uma homenagem à Ricardinho e que está sendo trabalhada há mais de um ano. Deu, inclusive, nome ao álbum da banda.

— Eu poderia ter soltado esta música antes, mas não quis. Tomei muito cuidado para não parecer que pudesse estar me aproveitando da história. O objetivo é homenagear o que ele foi — explica o músico e artista plástico.

Banda e equipe durante a gravação do videoclipe da canção "Estrela" Foto: Divulgação / 0

Wando Cunha não era amigo próximo de Ricardinho, mas "na Palhoça" todo mundo se conhece.

— Tenho um amigo, que era cinegrafista do Ricardinho, que o chamava de Estrela. E fiquei sabendo disso somente depois da composição. Foi uma grande coincidência, porque é isso que ele se tornou agora: tomou o título de estrela no céu — complementou Wando.

A música vai ganhar um videoclipe, que já foi gravado e deve ser lançado poucos dias antes do julgamento do ex-policial militar, que está marcado para 15 de dezembro. A ideia é justamente fazer o lançamento próximo para sensibilizar as pessoas.

As gravações ocorreram na semana passada, no lugar onde vivia Ricardinho: a Guarda. O roteiro precisou ser adaptado por conta de um temporal na noite anterior, que impossibilitou as filmagens no Rio da Madre. Gravaram então perto do Costão. A banda, que tem uma caracterização própria, aparecerá tocando na telinha, com possíveis imagens do próprio Ricardo surfando. A autorização está sendo solicitada à família.

A banda

Theatro dos Bonecos é um grupo formado há pouco mais de dois anos, que mistura música, arte e teatro. Junto de Wando Cunha, que está no vocal e gaita de boca, estão os músicos Natascha Hak (vocal), João Paulo (vocal), Cidão França (vocal), Rodrigo Fa (guitarra), Marcos Kloppel (baixo), Sílvio César (percussão e programações), Fabrício Dutra (teclado) e Ronaldo Zachi (bateria). O videoclipe ainda contou com a participação de outro músico da Palhoça, Nathan Malagoli.

Entenda o caso

Segundo a denúncia do Ministério Público (MP), o então policial militar Luis Paulo Mota Brentano estava na Guarda do Embaú, em Palhoça, passando férias com o irmão de 17 anos. No dia anterior, afirma o MP, os dois teriam ingerido bebidas alcoólicas de maneira excessiva até a manhã seguinte.

Por volta de 8h, Mota teria dirigido o próprio carro embriagado até a entrada de uma residência, onde seria feita por Ricardinho uma obra de encanamento. O surfista e o avô, Nicolau dos Santos, teriam pedido ao policial que retirasse o veículo do local, mas Mota se negou e chegou a afrontá-los. Do interior do carro, explica o MP, o policial teria atirado três vezes contra Ricardinho, sendo que dois tiros atingiram o surfista.

Leandro Nunes, advogado de defesa do acusado, afirma que Mota reagiu em legítima defesa porque teria sido atacado por Ricardo dos Santos.

"Estrela",
por Theatro dos Bonecos


Distante da Estrada do Mar
Mais perto das ondas de Deus
Estrela que me faz lembrar
O destino que não era seu

Vai, ó Mãe, acontecer uma virada
Nesse costão, onda as ondas batem sem parar
A vista é boa, alô, alô rapaziada
As ondas grandes que não param de chegar

A saudade vai beijar o entardecer
No Rio da Guarda onde eu fui te procurar
E da Prainha olho sempre por vocês
O amor é forte, a gente vai se encontrar

Distante da Estrada do Mar
Distante da Estrada do Mar

Leia mais notícias sobre a Grande Florianópolis

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia'AN' testa o aplicativo Uber no primeiro dia de funcionamento em Joinville https://t.co/il68udAyxO https://t.co/6WUEYID981há 9 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVagner Mancini será o técnico da Chapecoense https://t.co/QEwIhlRC03há 17 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros