Evento em Joinville tem temas positivos para quebrar ciclo de pessimismo social - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

Guia + AN26/09/2016 | 15h05

Evento em Joinville tem temas positivos para quebrar ciclo de pessimismo social

Primeira edição da 'Jornada Positiva' ocorre no dia 5 de outubro

Evento em Joinville tem temas positivos para quebrar ciclo de pessimismo social Divulgação/Divulgação
Evento é inspirado no TED, um modelo norte-americano em que cada palestra tem até 18 minutos de duração Foto: Divulgação / Divulgação

No dia 5 de outubro, uma quarta-feira, vai acontecer em Joinville a primeira edição da “Jornada Positiva”. Um evento que levará ao palco da Expoville, a partir das 19h30, dez palestrantes que falarão sobre diferentes temas, mas todos a partir de uma perspectiva positiva.

O evento foi idealizado por Lena Souza, especialista em comunicação e encorajamento de pessoas, e Pedro Luiz Pereira, consultor especialista no desenvolvimento de pessoas e professor. O evento é inspirado no TED, um modelo norte-americano em que cada palestra tem até 18 minutos de duração. Na Jornada Positiva, cada palestrante terá 15 minutos para contar sua história.

Todos os palestrantes do evento moram em Joinville. A escolha deles foi proposital, para valorizar as histórias e atitudes de quem mora ao nosso lado, na cidade. Os temas das palestras são muito variados. De olhares de esperança na economia, com o colunista do jornal “A Noticia” Claudio Loetz, à experiência de Sara do Nascimento, a menina de 15 anos que nasceu com uma doença que a impede de tomar sol e transformou sua experiência de vida através da escrita.

Leve pouco, compartilhe tudo” é o tema da palestra de Jonas Tilp. O diretor comercial do Perini Business Park vai compartilhar com os participantes sua caminhada de 800 km rumo à Santiago de Compostela, na Espanha. Jonas compara o peso de sua mochila a tudo aquilo que decidimos carregar na vida, questionando o que realmente vale a pena e o que pode ser deixado para trás. “Por que ficar preso a coisas e virar escravo do que se tem? Como diria o autor do ‘Pequeno Príncipe’, ‘o essencial é invisível aos olhos’”, antecipa sobre a palestra.

“Nós acreditamos que podemos mudar muita coisa no mundo se conseguirmos tocar apenas uma pessoa, que influenciará outras, criando um ciclo de mudanças”, aposta. Por isso, o evento está sendo pensado nos mínimos detalhes, para que os participantes saiam sensibilizados dessa experiência.

Ingressos serão revertidos para projetos sociais

Os ingressos para a Jornada Positiva custam R$ 50,00. Estudantes e professores pagam meia entrada. Os passaportes para a Jornada Positiva estão à venda na plataforma Sympla (www.sympla.com.br/jornadapositiva) e nas Livrarias Curitiba. Todo o valor arrecadado na venda dos ingressos será destinado ao projeto Resgate e à Omunga - Grife Social.

O projeto Resgate apoia crianças e jovens de baixa renda que cursam os ensinos fundamental e médio como bolsistas em escolas particulares. O projeto funciona em parceria com empresas e instituições de ensino de Joinville. Atualmente, 312 estudantes participam do programa. Desde 2007, dentre os egressos, 185 terminaram cursos técnicos e outros 95 estudaram ou se graduaram no nível superior.

O tradutor e intérprete Mário Sant’Ana é o fundador do projeto e será um dos palestrantes da Jornada Positiva. A responsabilidade que todos temos em ser uma influência positiva aos outros é o tema que irá explorar. “As soluções que a sociedade necessita só podem ser construídas coletivamente. O Projeto Resgate é um exemplo disso. Concentramo-nos na geração de oportunidades, no virar da página para escrever um capítulo melhor, assumir as rédeas da própria vida”, explica.

Assim como Mário, Roberto Pascoal, fundador da Omunga, também será um palestrante da Jornada. O empreendedor social falará sobre sua opção de vida: deixar a carreira de gestor comercial de rádios em Santa Catarina para embarcar em um projeto que impacta a vida de milhares de pessoas que vivem em extrema vulnerabilidade social no Brasil e na África, por meio da educação.

A Omunga é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 2013 para arrecadar fundos, recursos materiais e captar voluntários para projetos educacionais. O “Escolas do Sertão”, primeiro projeto da organização inaugurou duas escolas em regiões de vulnerabilidade social no Piauí, em 2013. Já o “Livros para África” prevê inaugurar uma nova biblioteca em Angola, na África, no segundo semestre deste ano. Atualmente são 255 professores e 5550 alunos beneficiados com os projetos que acontecem no Brasil e na África.

Leia as últimas notícias de Joinville e região

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Guia + AN 20/09/2016 | 15h55

Espetáculos infantis marcam fim de semana em Joinville

Frozen e As Férias do Scooby-Doo serão apresentadas no Juarez Machado

Educação 19/09/2016 | 14h19

Udesc de Joinville promove 16ª Semana das Ciências

Até dia 23 de setembro, serão oferecidos mais de 70 minicursos e palestras

Programação 19/09/2016 | 14h14

10ª Primavera dos museus traz temporada cultural a Joinville

Exposições e oficinas ocorrem até domingo em unidades de cultura da cidade

Guia + AN 16/09/2016 | 14h07

Evento que discute cidades inteligentes será realizado em Joinville

Objetivo é criar um movimento por uma cidade melhor para viver. Toda as atividades são gratuitas

Música 05/08/2016 | 08h08

Padre Fábio de Melo fará show em Joinville em setembro

O religioso é famoso por sua carreira como cantor e escritor, e é popular nas redes sociais

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoinvilense ganha quase R$ 1 milhão em aposta na Lotofácil https://t.co/m1zlCP6xes https://t.co/exHcidw8sXhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: OAB de Joinville vai pedir suspensão do projeto que autoriza entrada do Uber na cidade https://t.co/ZAae2Kihjdhá 2 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros