Confira o que você vai encontrar na Feira da Sapatilha em Joinville - Anexo - Cultura e Variedades - A Notícia

Versão mobile

34º Festival de Dança 20/07/2016 | 17h36

Confira o que você vai encontrar na Feira da Sapatilha em Joinville

Ao todo, 90 expositores oferecem série de produtos e lembranças para quem é ou não bailarino

Confira o que você vai encontrar na Feira da Sapatilha em Joinville Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Wilton Alexandre Carvalho da Luz participa pelo primeiro ano da feira Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS
Alex Sander Magdyel

alex.cardoso@an.com.br

 

Confira todas as notícias sobre o Festival

 


Sapatilhas, roupas para bailarinos, acessórios, bolsas, mochilas, artesanatos, livros, almofadas, artigos personalizados. A Feira da Sapatilha do 34º Festival de Dança de Joinville abriu as portas nesta quarta-feira e está recheada de opções. A maior parte dos produtos é voltado para quem dança, mas também há opções para quem deseja levar uma lembrança deste, que é considerado o maior festival de dança do mundo.

Neste ano, a Feira da Sapatilha teve seu espaço ampliado, passando de 70 para 90 expositores, um acréscimo de 28,5 % em relação ao ano passado. Os estandes estão no Centro de Exposições Edmundo Doubrawa, anexo ao Centreventos Cau Hansen. Mesmo com a ampliação do espaço físico de 1,5 mil metros quadrados para 2 mil, muitas empresas não conseguiram, novamente, expor seus produtos ao público da dança. A organização estima que mais de 100 mil pessoas visitem a a feira, que fica aberta até o dia 30, sempre das 10 às 22 horas.  Confira algumas atrações da Feira da Sapatilha:

Leia mais informações de Joinville e região no AN.com.br

STUDIO WILTON

A Feira da Sapatilha também é uma ótima oportunidade para inovar. Prova disso é a estande do Wilton Alexandre Carvalho da Luz, que participa pelo primeiro ano da feira. Ele produziu 50 telas especialmente para o festival, todas na temática da dança. As telas que ele costuma produzir não têm essa temática, mas ele precisou se adaptar para o evento. As lâminas custam R$40 cada, com a moldura ficam R$70. Quem quiser, pode pedir uma pintura personalizada. Ele promete entregar no dia seguinte. No seu estande, há um quadro cheio de nomes e celulares, que participarão do sorteio de uma tela produzida pelo artista. Qualquer um pode se inscrever.

CONSULTORIA DA SÓ DANÇA
A fabricante de artigos para dança, que exporta para mais de 40 países, traz para o festival este ano uma novidade que atraiu várias bailarinas já no primeiro dia. Trata-se de uma sala de consultoria de sapatilha de ponta. Segundo Adir Mazzei, da área de marketing da Só Danças, a ideia surgiu por causa da complexidade na venda de sapatilhas. Na sala de consultoria, o ex-bailarino e fisioterapeuta José Luiz de Bastos Melo ensina professores e bailarinos a escolher a sapatilha ideal e mostra quais as diferenças para os pés. O atendimento é gratuito e deve ser agendado no balcão do estande da Só Dança..



OUTLET DA CAPEZIO
Um dos estandes mais movimentos da Feira, o principal atrativo do outlet da Capezio é o preço baixo. As sapatilhas custam entre R$10 e R$40. Elas apresentam algum defeito, mas o número de pessoas que procuram a estande prova que ainda são utilizáveis. Todas são feitas pela própria produtora de roupas e acessórios, que participa do festival desde a primeira edição. Além do estande do outlet, a Capezio tem outros dois estandes, um só para lançamentos. A empresa pretende aumentar as vendas em 20% com relação ao ano passado. Para isso, preparou maior estoque e equipe, preços menores e promete prêmios aos melhores vendedores

CABINE DE FOTOS
Quem quiser fazer um registro da passagem pela feira, pode passar no estande da Keep Photo, que trouxe para o festival uma cabine de fotos. Ali, você pode reunir a galera e posar para fotos personalizadas segurando plaquinhas ou usando chapéus e acessórios bastante propícios para o evento. Muita gente passou pela estande na manhã desta quarta-feira. 



ESTANDE OFICIAL DO FESTIVAL
O estande oficial do evento é o local ideal para quem quer levar alguma lembrança para casa. Há canetas, bottons, camisetas, blocos de nota. Lá, tudo é personalizado especialmente para o Festival.

MÉTODO CUBANO
A Escola Nacional de Ballet de Cuba Brasil, do Ballet Paula Castro, vem para o festival pela primeira vez na Feira da Sapatilha oferecendo formação para para alunos, professores e escolas. A escola, que já participava do festival dançando, assinou com o governo cubano em 1995 o contrato para a implantação do curso de metodologia da Escola Nacional de Ballet de Cuba no Brasil, tornando-se o único e exclusivo representante desta escola no Brasil  



MF COSTUMES
Marilda Fontes conhece o Festival de Dança da perspectiva de quem participa competindo e também de quem empreende. Ela, que participou da terceira e quarta edição do evento como bailarina, agora vem para Joinville como expositora. Em sua estande, uma das maiores da feira, há diversas opções de figurino, desde a linha infantil, tanto para homens quanto para mulheres.

DN MÚSICAS PARA BALLET
A loja participa pela primeira vez da feira com estande próprio. A DN comercializa CDs originais e importado para aulas de ballet, além de livros direcionados para dança clássica e partituras para aula de ballet clássico. O lançamento do CD 'Músicas para Ballet – Repertório Volume 4' é uma das atrações.

 

WEBDANÇA 
Desenvolvido com exclusividade para escolas de dança, o WebDança tem o objetivo de organizar e alavancar o crescimento das instituições. São dois serviços oferecidos: um software para administrar a escola e um curso de gestão em dança. O software funciona como uma secretaria, um consultor dentro das escolas. O diretor comercial Marciano Souza conta que a estande, que participa da feira pela segunda vez, está oferecendo um curso gratuito de gestão para as escolas. Atualmente, a empresa atende cerca de 400 clientes.

MISS DANCE
Há quatro anos na fila de espera, a empresa carioca Miss Dance expõe na Feira da Sapatilha pela primeira vez. Com ateliê de figurinos e loja multimarcas de artigos para dança, a Miss Dance traz para a feira uma nova coleção de coras e adereços de cabeça, com modelos diferenciados e exclusivos. Maria Angélica Albuquerque diretora da marca, conta que participou do Festival de Dança de Joinville como bailarina há mais de 30 anos e tem grandes expectativas nesta nova participação. O objetivo, nesta edição, é apresentar a empresa a novos clientes. Além das vendas diretas, a confecção aposta, também, nas encomendas.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

34º Festival de Dança 20/07/2016 | 11h08

Presidente em exercício oficializa o título de Capital Nacional da Dança a Joinville

Lei foi sancionada por Michel Temer no fim da tarde desta terça-feira

Dança 20/07/2016 | 08h01

Confira a programação completa do 34º Festival de Dança de Joinville

Ele ocorre de 20 a 30 de julho, com eventos no Centreventos Cau Hansen e pela cidade

Festival de Dança 20/07/2016 | 07h31

São Paulo Companhia de Dança leva múltiplas linguagens à Noite de Abertura

Uma das principais no País, ela é a atração da primeira noite do Festival de Joinville

34º Festival de Dança 20/07/2016 | 06h53

Começa hoje em Joinville o maior Festival de Dança do mundo

Vasta programação do evento tenta dar conta de quase oito mil bailarinos participantes que vão passar pela cidade

Festival de Dança 20/07/2016 | 06h51

A dança renasce em Joinville e a cidade se consolida no cenário de formação de bailarinos

A cidade palco do maior Festival de Dança do mundo, que começa nesta quarta-feira, aguarda cerca de 7.800 participantes

Siga A Notícia no Twitter

A Notícia
Busca