Segredo07/05/2013 | 08h03

Curadoras do Festival de Dança de Joinville já escolheram as melhores coreografias

Resultado dos trabalhos aprovados deve ser divulgado após o dia 15

Enviar para um amigo
Curadoras do Festival de Dança de Joinville já escolheram as melhores coreografias Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Cecília, Andréa, Iracity e Sigrid chegaram em Joinville na semana passada Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

As quatro curadoras do 31º Festival de Dança de Joinville guardam a sete chaves o que o público só saberá após o dia 15 deste mês. A seleção das coreografias que integrarão o Meia Ponta, Mostra Competitiva e Palcos Abertos, de 17 a 27 de julho, teve fim nesta segunda-feira, mas o sigilo perdura até que a programação esteja alinhada.

Foram cinco dias de avaliação dos vídeos, já pré-selecionados por especialistas de cada gênero. Os que obtiveram melhores notas foram assistidos por Andréa Bardawil, Cecília Kerche, Iracity Cardoso e Sigrid Nora — uma média diária de 150 coreografias, além das 24 que passaram pela seletiva ao vivo de companhias joinvilenses.

O número é menor do que a curadoria estava acostumada a avaliar, já que o novo modelo de regulamento implementa a escolha prévia. Com a mudança, as curadoras conhecem todos os trabalhos que chegam à etapa final, e não mais se dividem entre os gêneros, como ocorria nos anos anteriores.

— O olhar do curador era mais direcionado. Agora nós analisamos outras questões — explica Andréa, que integra o grupo pelo terceiro ano.

O desempenho das companhias inscritas neste ano é ainda tratado com ar de mistério pelas profissionais. Tudo para que a surpresa seja exclusividade do palco. No entanto, elas revelam que dá para esperar reviravoltas nos estilos.

As danças urbanas, gênero que não obteve nenhuma primeira colocação em 2012, deve vir com tudo desta vez. O balé clássico de repertório também é destacado com excelentes trabalhos. Segundo Cecília, há um grande crescimento, principalmente dos pas de deux, categoria que passou a considerar o partner acompanhante na avaliação dos jurados.

— Essa mudança era uma reclamação que existia há anos entre os jurados. Antes era muito difícil avaliar somente um — comenta Iracity.

Na seletiva local, que ocorreu no domingo, no Teatro Juarez Machado, as avaliadoras se depararam com trabalhos consistentes, de grupos que amadureceram coreografias antes de inscrevê-las.

— Os grupos de Joinville se transformaram no palco, cresceram muito — avalia Cecília.
O mesmo se deu com o plateia, que nos anos anteriores mais parecia com torcida organizada.

— O público chamou muito a atenção neste ano por estar mais sensível e mais respeitoso — justifica Andréa.

Andréa é a única curadora veterana do Festival. As outras três assumiram o cargo logo após o fim da 30ª edição. Cecilia é primeira-bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, embaixatriz da dança pelo Conselho Brasileiro da Dança (CBDD) e tem grande trajetória como jurada do evento.

Sigrid é doutora em comunicação e semiótica pela PUC/SP e pós-doutora em história/políticas da escrita da imagem e da memória - UFSC. Já Iracity atuou no Ballet Stagium e no Corpo de Baile Municipal de São Paulo, foi diretora do Ballet Gulbenkian e co-diretora do Balé do Teatro de Genebra.

O resultado da seletiva será disponibilizado no site oficial do evento: www.festivaldedanca.com.br. A partir da divulgação, os grupos aprovados devem ficar atentos ao prazo para confirmação de presença.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga A Notícia no Twitter

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros